Vasco sofre com gols no fim dos jogos nesta temporada

O Vasco da Gama já sofreu 10 gols depois dos 30 minutos do segundo tempo de partidas disputadas nesta temporada.

O técnico Vanderlei Luxemburgo insistiu num mesmo assunto em sua entrevista coletiva depois do empate do Vasco em 1 a 1 com o Avaí, no último domingo, em São Januário: gols sofridos no fim. Incomodado com o resultado, o treinador disse que "no futebol, tem de ser malandro". E, de fato, o Cruz-Maltino tem sofrido com os minutos finais das partidas.

Só em 2019, o Vasco sofreu 10 gols depois dos 30 minutos do segundo tempo de jogos. Em seis casos, isso foi determinante para o resultado - representou o empate ou a vitória do time adversário. Em outros quatro, só diminuiu a vantagem cruz-maltina ou aumentou a vantagem da outra equipe.

Juazeirense 2x2 - Vasco - 1 gol (32 minutos do 2º tempo)

Vasco 3x2 Avaí - 1 gol (39 minutos do 2º tempo)

Cabofriense 2x0 Vasco - 1 gol (35 minutos do 2º tempo)

Vasco 1x2 Bangu - 1 gol (47 minutos do 2º tempo)

Vasco 1x1 Flamengo - 1 gol (48 minutos do 2º tempo)

Vasco 0x2 Flamengo - 1 gol (31 minutos do 2º tempo)

Flamengo 2x0 Vasco - 1 gol (38 minutos do 2º tempo)

Athletico-PR 4x1 Vasco - 1 gol (41 minutos do 2º tempo)

Vasco 1x2 Atlético-MG - 1 gol (45 minutos do 2º tempo)

Vasco 1x1 Avaí - 1 gol (49 minutos do 2º tempo)

- No futebol tem de ser malandro. Malandro no bom sentido. Tem de furar a bola. Não é proibido fazer a falta. A falta existe dentro do jogo. Ela existe. É algo que você pode usar no fim do jogo. Ela existe - disse Vanderlei Luxemburgo depois do empate em 1 a 1 com o Avaí, sua estreia à frente do Vasco.

Só no Campeonato Brasileiro, em cinco rodadas, o Vasco deixou de ganhar três pontos: dois contra o Avaí e um diante do Atlético-MG. Com essa pontuação, o Cruz-Maltino estaria em 15º lugar na tabela de classificação - atualmente, está em último, com apenas dois pontos.

Na final da Taça Rio, o Vasco vencia o Flamengo por 1 a 0 até os 48 do segundo tempo e levava o título do segundo turno do Campeonato Carioca, mas sofreu o empate de Arrascaeta e perdeu a decisão nos pênaltis.

Entende-se, internamente, que o Vasco precisa ter, de fato, mais "malandragem" no fim das partidas. Tocar mais a bola, cometer mais faltas. Algo que o técnico Vanderlei Luxemburgo vai trabalhar para a sequência da temporada.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »