Vasco pede fim da ação que anulou os votos da urna 7

O vasco da Gama entrou com novo recurso onde tenta dar fim a ação que anulou os votos da urna 7 na eleição do Clube.

O Vasco entrou na última quinta com novo recurso no processo principal da urna 7. Nele, o clube tenta dar fim a ação, reconhecendo que os pedidos eram corretos, que os votos da urna 7 deveriam ter sido colhidos de maneira separada e não deviam ser computados na eleição.

A atual gestão de Alexandre Campello já havia concordado com a procedência da ação ajuizada pelo Fernando Horta e também pelo Julio Brant - ou seja, a favor de eles ganharem a ação. Só que a 52a Vara Cível do TJRJ entendeu que o processo tinha que continuar na ocasião.

Isto foi feito pela juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves antes de ela pedir suspeição e sair do caso, não dando a sentença mesmo com o reconhecimento do pedido do Vasco - vale lembrar que agora na 52a Vara Cível do TJRJ o caso está com o juiz auxiliar André Pinto.

Agora, este novo recurso será julgado em segunda instância pela desembargadora relatora Márcia Ferreira Alvarenga, da 17a Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ela decidirá se acata ou não estes pedidos do Vasco em relação a urna 7.

Leia mais sobre: Eleição

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »