Vasco oferece salário de R$ 5 mil durante quarentena mas jogadores recusam

A diretoria do Vasco da Gama ofereceu pagar apenas R$ 5 mil reais mensais aos jogadores durante o período de quarentena.

Em tempo: após a veiculação desta notícia, o Vasco da Gama emitiu uma nota comunicando que a informação não procede.

A diretoria do Vasco da Gama ofereceu pagar apenas R$ 5 mil reais mensais aos jogadores durante o período de quarentena em função do Coronavírus, mas a tentativa foi prontamente recusada pelo elenco, que convive com atrasos salarias há meses.

A informação foi publicada inicialmente pelo site Globo Esporte, e afirma que a negativa dos jogadores levou ao pagamento da folha de janeiro aos profissionais que recebem salário inferior a R$ 50 mil, ocorrido em 8 de maio.

Além das dívidas salariais, o Clube deve direitos de imagem a Fernando Miguel, Leandro Castan, Werley, Ramon, Henrique, Marrony, Ribamar e Bruno César desde o mês de setembro.

Com os funcionários a dívida também é considerável. As folhas de janeiro, março e abril seguem em aberto, e a de fevereiro foi paga por completo aos que recebem até R$ 1.800, no último dia 8. Os que têm salário superior a este valor, receberam apenas R$ 1.300 no referido mês.

Com sérias dificuldades financeiras, a diretoria viu a situação se agravar com a paralisação do futebol. A recusa dos jogadores ao ínfimo valor oferecido se deve muito a estas pedências.

Jogadores do Vasco recusaram salário de R$ 5 mil

Em recente entrevista, o goleiro Fernando Miguel falou sobre a situação, destacando que o elenco tem se esforçado para ajudar o Clube, citando o intermédio do capitão Leandro Castan entre jogadores e diretoria. Em meio a tudo isso, o Clube ainda tenta acelerar a volta às atividades.

Leia mais sobre: Notícias Exclusivas

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »