Vasco mostra ânimo diferente e joga bem contra o Santos

O vasco da Gama mostrou um ânimo diferente contra o Santos e deixou o gramado de São Januário aplaudido pela torcida.

Depois da demissão do técnico Alberto Valentim, o Vasco entrou em campo com um ânimo diferente para tentar reverter o placar de 2 a 0 construído pelo Santos no jogo de ida. Depois de um bom primeiro tempo, o time comandado por Marcos Valadares sofreu mais no segundo e acabou vencendo por apenas 2 a 1, sendo desclassificado da Copa do Brasil em São Januário.

Ricardo até marcou um gol que levaria o jogo aos pênaltis nos acréscimos, mas ele estava impedido. O Cruz-Maltino entrará no Campeonato Brasileiro focando apenas na competição nacional. Ainda sem treinador definido, o clima no clube pode ficar um pouco melhor. Apesar da eliminação, os jogadores saíram aplaudidos de campo.

Formação diferente e gol

O Santos iniciou o jogo com a proposta clara de ir para cima e pressionar, mesmo com a vantagem. Jean Mota, inclusive, colocou uma bola na trave antes dos 10 minutos. Essa postura não durou muito e a equipe logo caiu de rendimento. E o Vasco se aproveitou. Com uma linha de três atrás e até cinco jogadores quando estava sem a bola, o Cruz-Maltino parecia com ânimo renovado. Tanto que os cariocas encontraram ótima chance aos 12 minutos. Lucas Mineiro pressionou, conseguiu a bola e passou para Maxi López dar a assistência para Raul abrir a contagem.

Com uma defesa bem postada, o time comandado por Marcos Valadares segurou as poucas chances de perigo do adversário e foi eficiente na frente. Aos 38, Ricardo marcou de cabeça e zerou a vantagem santista.

Problemas com lesão

Apesar de ter uma boa postura em campo, o Vasco encontrou um problema sério antes dos 25 minutos do primeiro tempo. Primeiro, o zagueiro Leandro Castan precisou deixar o gramado após voltar a sentir dores na coxa esquerda. Depois foi a vez do goleiro Fernando Miguel precisar sair com lesão na panturrilha, algo que também já vinha acontecendo. Os dois atuaram no sacrifício nesta partida e já haviam ficado fora na ida.

Os garotos Ricardo Graça, que já vem substituindo Castan em algumas oportunidades, e Alexander, fazendo a estreia como profissional, ocuparam as vagas deixadas.

Vacilo

O Vasco iniciou bem o segundo tempo e se lançou à frente. Porém, Sampaoli apostou na entrada de Soteldo, o destaque do primeiro jogo, e ele teve boa participação no primeiro gol santista na partida. Lucas Mineiro bobeou na dividida e perdeu a bola. Jorge recebeu na entrada da área e colocou o Santos com a vantagem no agregado. Lucas Santos e Marrony, jogadores importantes para o time vascaíno, não estavam em uma noite boa.

Dificuldades vascaínas

Mesmo melhor em campo e contra um Santos que não conseguiu mostrar bom futebol, o Vasco encontrou dificuldades para acertar o jogo ofensivo, voltando a ter o problema de partidas anteriores. Com limitações na hora de mudar o time após perder duas substituições, Marcos Valadares demorou a mexer, tentando a sorte com Yan Sasse quase aos 40 minutos.

Ricardo quase foi o herói da noite já nos acréscimos, quando a torcida cantava alto "o Vasco é o time da virada", mas estava impedido no lance. Faltou mais fôlego (e sorte) para o Vasco levar perigo ao gol dos visitantes, que fizeram contra-ataques perigosos até o fim. Destaque para o bom jogo feito pelo atacante Maxi López, o melhor dele no ano. Foi participativo e, além da assistência, fez o pivô para os companheiros e apareceu bem.

Próximo desafio

O Vasco chega para a estreia do Campeonato Brasileiro com um clima diferente do que estava. Após a demissão de Alberto Valentim, a impressão que se teve da equipe vascaína é de mais ânimo dos jogadores e mudanças no time. A escalação inicial e o bom jogo de Maxi López mostram, por exemplo, que o atacante pode recuperar sua posição no time. Apesar da eliminação no torneio tratado como principal objetivo do ano, o Cruz-Maltino apresentou um futebol mais animador.

Leia mais sobre: Vasco x Santos, Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »