Vasco lidera ranking de arrecadação com ingressos solidários

O Vasco da Gama liderou o rankig de clubes que mais arrecadaram com os ingressos solidários, faturando mais de R$ 200 mil.

A pandemia provocada pelo avanço do novo coronavírus inverte uma lógica no futebol brasileiro. Para vender milhares de entradas, não é preciso ter estádio aberto. Nem competições em andamento. Com a suspensão dos jogos no país, os clubes precisam se reinventar e encontram nos ingressos virtuais e solidários uma maneira de amenizar a crise e manter a marca ativa. Dos 20 times da Série A, sete já apostaram na iniciativa. De acordo com valores divulgados, o montante arrecadado já superou a barreira dos R$ 695 mil.

Dentro dessa ação de marketing, a maioria serviu para auxiliar no pagamento de funcionários e também para o combate à Covid-19. O combustível para a solidariedade foi aceso, principalmente, com a chama da nostalgia. A reprise de jogos antigos movimentou as torcidas, que passaram a contribuir financeiramente neste momento de crise.

Das equipes que utilizaram a venda de ingressos solidários em plataformas digitais, o time que mais arrecadou foi o Vasco (veja lista abaixo). Para acompanhar novamente o duelo da final da Copa Libertadores de 1998 pela TV Globo, contra o Barcelona-EQU, foram comercializados 16.584 entradas que geraram uma arrecadação bruta de R$ 222.410,00 mil. O valor serviu para pagar 157 funcionários.

"Nesse momento de pandemia, principalmente no departamento de marketing, muitos pensam que ele é refém apenas do futebol ao vivo. Mas, no nosso caso, é diferente. Temos uma linha de conteúdo, principalmente nas redes sociais. Com a pandemia, demos uma ampliada e começamos a testar formatos novos", avalia o coordenador de marketing digital do Vasco, Guilherme Neto.

Anúncio da campanha por ingressos virtuais

Sport é o time com mais iniciativas

No Recife, capital de Pernambuco, está o clube que mais aderiu a este tipo de ação. O Sport está no quinto evento de venda de ingressos solidários e acumula iniciativas diferentes.

Além da reprise de três jogos históricos para o clube, o departamento de marketing também convocou a torcida para comprar entradas simbólicas para o lançamento do novo padrão do time. Os uniformes são apresentados ao público neste sábado com transmissão ao vivo na internet e participação do cantor rubro-negro Lenine.

- Esses tipos de evento não foram nem tanto para com expectativa financeira. É mais para não arrefecer o vínculo entre torcedor e clube. O Sport tem que manter a marca viva para depois que esse período passar. Sabemos que, quando os jogos voltarem, também não terá público no estádio e já estamos estudando outras medidas, afirmou o diretor de marketing do Sport, Rafael Soares.

Todas as entradas virtuais vendidas pelo Rubro-negro foram através da plataforma Estádio Lotado, que envia ao torcedor uma réplica personalizada do ingresso. Nela, ainda é feita a prestação de contas abertamente.

Até o fechamento desta reportagem, o clube rubro-negro havia arrecadado R$ 123.896,00 mil. A maior do valor foi para o clube e ajudará a pagar salários. Mas, no primeiro evento, chamado de Jogo dos Sonhos, o Sport realizou a transmissão ao vivo de um duelo de videogame entre o time campeão do Brasileiro de 1987 e o da Copa do Brasil de 2008.

Nessa ocasião, levantou pouco mais de R$ 36 mil, sendo 30% da quantia destinada ao combate do novo coronavírus.

Evento de sete horas e doação de máscaras

Apoiado pela torcida em recentes iniciativas durante a paralisação do calendário, o Fortaleza usou de um evento robusto para vender ingressos solidários e outros produtos do clube.

No início deste mês, o clube fez uma transmissão ao vivo de sete horas para relembrar a conquista do Estadual de 2015. Foram convidados ex-jogadores, cantores e humoristas. Na ocasião, 15.705 ingressos virtuais foram vendidos.

Além das entradas, o evento teve oferta relâmpago de camisas para torcedores e patrocinadores, gerando um faturamento R$ 140 mil. O Fortaleza também já apostou em outra live, mas, dessa vez, sem a cobrança de ingressos solidário e, por isso, não entra no levantamento. Na ocasião, o clube fez um evento voltado para sócio-torcedor e, como novas adesões ao quadro, chegou a faturar R$ 612 mil.

Já o Coritiba, há cerca de um mês, apresentou o resultado da campanha Rumo à Solidariedade. Nela, o torcedor poderia adquirir quantos ingressos simbólicos quisesse no valor de R$ 5. A medida foi adotada para a reprise do duelo entre Coxa e Ponte Preta, na temporada, passada e que marcou a caminhada do time para o acesso à Série A.

A prestação de contas do clube foi divulgada no formato de doação de máscaras para o combate ao novo coronavírus. Ao todo, serão doados 2.446 itens do tipo. Segundo a assessoria, de imprensa a entrega será realizada até a próxima semana.

Ranking de ações com ingressos solidários

Ranking de arrecadação

* Sport ainda tem campanha em andamento com a venda de entradas virtuais para lançamento do padrão

** São Paulo fez campanha de ingressos virtuais para reprise da final do Mundial com o Liverpool, mas, até o fechamento desta reportagem, não divulgou ingressos e valor arrecadados

***Coritiba não divulgou número de ingressos vendidos e valor arrecadado para reprise do jogo com Ponte Preta no GloboEsporte.com, mas apresentou quantidade máscaras a serem doadas com ação: 2.446

Leia mais sobre: Variedades

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »