Titulares do Vasco acumulam minutos em campo e caem de rendimento

Jogadores utilizados no Vasco da Gama nesta temporada caíram de rendimento de forma perceptível após sequência de jogos.

O Vasco tem apenas uma competição para disputar no ano, mas a intensidade dos primeiros cinco meses cobrou seu preço no time. Com um início ruim de Campeonato Brasileiro, o elenco tem seus principais jogadores sobreutilizados num calendário reconhecidamente puxado. Este foi um dos motivos apontados pelo lateral Danilo Barcelos para explicar a queda de rendimento do time.

O GloboEsporte.com chegou os números. Dos seis jogadores com mais minutos acumulados no ano, dois estão ou estiveram lesionados recentemente: Fernando Miguel e Werley. Os outro quatro começaram como destaques do time na temporada, mas caíram de rendimento de forma perceptível: Lucas Mineiro, Cáceres, Marrony e Danilo Barcelos.

- Quando pegamos essa sequência ruim, foi depois de uma sequência de mais de nove jogos. Tivemos um curto espaço com muitos jogos e tivemos queda de produção. Mas isso acontece todo ano com clubes no Brasil. Posso citar o Cruzeiro, por exemplo. A gente tem que ter cabeça boa e tranquilidade para saber que jogamos num clube gigante e temos que dar a volta por cima – analisou Barcelos em entrevista coletiva na quarta-feira.

O problema se remonta ao Carioca: mesmo com a conquista invicta da Taça Guanabara, o time pouco rodou. Os principais nomes da equipe engataram uma sequência longa de partidas, mesmo com a possibilidade de descansar na Taça Rio. Agora, com o Brasileiro no início, exibem desgaste.

Danilo, por exemplo, atuou em 24 dos 29 jogos do ano (cerca de 82% das partidas). Lucas Mineiro, volante que tomou conta da posição no início da temporada, mas começa a ser questionado pela torcida, é o líder: esteve em 27 dos 29 duelos (93%). Marrony ainda é o artilheiro do time na temporada, com cinco gols, mas o último marcado foi no dia 2 de março.

Mintuos do jogadores do Vasco em 2019

Comparação com outros times

Para explicar a queda de rendimento, Danilo usou o exemplo do Cruzeiro, equipe que começou muito bem o ano, mas teve resultados ruins recentemente. O time mineiro tem três jogadores com mais de 2 mil minutos disputados ano, contra seis do Vasco.

O Palmeiras, exemplo de clube que promove um rodízio mais intenso no elenco, não tem nenhum jogador com mais de 2 mil minutos na temporada. A diferença na montagem do plante, entretanto, é grande, especialmente do ponto de vista financeiro.

Como o Vasco trabalha para amenizar isso?

Com a chegada da nova comissão técnica, a aposta é por uma intertemporada forte na parada para a Copa América. O Vasco terá um mês de preparação até o retorno do Campeonato Brasileiro.

O trabalho será supervisionado pelo preparador físico Antônio Mello, que chegou com Vanderlei Luxemburgo. A diretoria também trabalha para trazer reforços para qualificar o elenco nesta retomada – a expectativa é de que pelo menos dois nomes cheguem da janela internacional.

Leia mais sobre: Futebol, Lucas Mineiro, Marrony

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »