Rafael Galhardo, Bruno César e Winck seguem com futuro indefinido

Fora dos planos do Vasco, Bruno César, Rafael Galhardo e Cláudio Winck treinam com o elenco, mas têm futuro indefinido.

Fora dos planos do Vasco, Bruno César, Rafael Galhardo e Cláudio Winck seguem com o futuro indefinido. Uma semana após serem comunicados da posição do clube, o trio continua treinando com o elenco, mas não participa das atividades táticas com o técnico Abel Braga.

Eles foram afastados por decisão da diretoria, que avaliou ruim o custo benefício do trio. O Vasco busca aliviar a folha salarial para ganhar fôlego e trazer reforços. Nesta quinta-feira, o presidente Alexandre Campello afirmou que a o planejamento é ter uma folha salarial enxuta, na casa de R$ 4 milhões.

Os três ainda têm mais um ano de contrato, e o Vasco não colocará nenhuma resistência caso encontrem novos clubes. A ideia é justamente essa: realocá-los. A expectativa é que eles encontrem novos times, mas, até o momento, aconteceram apenas sondagens.

Bruno César

Dos três, é o que tem o maior salário. Contratado há um ano, o meia, de 31 anos, não correspondeu às expectativas e terminou a temporada na reserva.

Assim como os demais, Bruno tem atrasados a receber, e os valores, incluindo impostos, podem superar R$ 1 milhão. A ideia é equacionar a situação antes de sair do Vasco.

Bruno César está fora dos planos do Vasco

Rafael Galhardo

Após empréstimo ao Grêmio, Rafael Galhardo não será aproveitado no Vasco. Com contrato até janeiro de 2021, o lateral recebeu sondagens, mas nenhuma delas agradou. O staff do jogador busca clubes para o lateral, de 28 anos.

- Chegaram algumas situações, mas nada que agradou ao Galhardo. Então estamos esperando ainda. Jogou bom jogos no Grêmio, foram mais de 20 jogos, jogou a Libertadores. Então estamos esperando alguma coisa que seja interessante, a janela de fora está aberta. Vamos aguardar alguma coisa boa - afirmou Xande Bastos, da JC Soccer, empresa que representa Galhardo.

Cláudio Winck

Recebeu sondagens do exterior, mas a questão financeira tem sido um entrave, uma vez que o salário do jogador não é baixo. Winck planeja jogar no exterior. Recebeu sondagem do Vancouver, mas o negócio não foi adiante. Tem 25 anos e contrato até dezembro.

Leia mais sobre: Rafael Galhardo, Bruno César, Cláudio Winck

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »