Pikachu avalia momento no Vasco e destaca importância do clássico

Pikachu diz que está evoluindo na lateral-direita do Vasco da Gama e destacou a importância do clássico contra o Fluminense.

Artilheiro do Vasco da Gama na temporada com sete gols, Yago Pikachu é o único jogador do elenco cruzmaltino que já balançou as redes contra os três rivais do Rio de Janeiro. Neste sábado (20/07), às 11h, o camisa 22 terá uma nova oportunidade de marcar, dessa vez diante do Fluminense, no Estádio São Januário, em jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Antes da derradeira atividade visando o clássico, realizada nesta sexta-feira (19) no CT do Almirante, o lateral-direito concedeu entrevista coletiva e revelou a expectativa do Gigante da Colina para o importante desafio. Pikachu também falou sobre a movimentação da torcida e o reencontro com Nenê, que atuou no Almirante entre os anos de 2015 e 2018.

Confira os trechos da entrevista coletiva de Yago Pikachu:

- Importância do clássico contra o Fluminense

"É muito importante. Só o jogo em si, por se tratar de um clássico, já tem sua importância. Se tornou ainda mais devido ao nosso momento na tabela. Será uma partida muito aberta. Já jogamos algumas vezes contra o Fluminense, e o estilo de jogo deles é um pouco complicado. Não é comum a gente acompanhar equipes atuando dessa forma, mas estamos preparados e muito motivados. Os ingressos estão todos esgotados e isso nos dá uma motivação a mais para entrar em campo e buscar um grande resultado. Queremos ficar mais longe daquela zona de perigo"

- Retorno do zagueiro Leandro Castan

"O Castan é um dos nossos líderes. Não é à toa que ele é um dos capitães do nosso time. Está voltando agora depois de um bom tempo. Pode disputar sua primeira partida no Brasileiro. Ainda falta mais um treino para o treinador definir, mas se atuar vai contribuir bastante, com sua experiência e qualidade. É um cara que está sempre cobrando e falando ali atrás. É importante a gente ter jogadores desse tipo. A volta dele é um ponto positivo para a nossa equipe fazer uma ótima apresentação no clássico"

- Adaptação ao horário da partida de sábado

"Nós estamos acostumados a treinar de tarde, mas nessa semana trabalhamos todos os dias pelo período da manhã, mais ou menos no horário do jogo. Estamos nos adaptando mais na questão da alimentação, pois não é comum atuar 11 da manhã. O importante é que estamos preparados. Será a segunda vez que jogaremos no horário e acredito não teremos problema nenhuma. O que muda na alimentação é que tem muita massa. Para muitos, inclusive pra mim, é diferente, pois não sou acostumado a comer massa. Essa adaptação foi importante e fará que o nosso time não sinta tanto a diferença do horário"

- Oportunidade de trabalhar com o Vanderlei Luxemburgo

"A experiência dele fala por si só. Muitos treinadores passaram por aqui e todos possuem uma característica de trabalho, um esquema de jogo. O Luxemburgo chegou para acrescentar coisas boas ao que vínhamos fazendo. Acredito que a experiência dele é fundamental para o aumento da nossa confiança. Tivemos uma evolução desde o primeiro dele contra o Avaí. Crescemos bastante como equipe. Os resultados às vezes não aparecem, mas estamos no caminho certo. Os treinamentos estão sendo bem feitos. Temos mais 28 jogos e tenho certeza que iremos fazer uma boa competição"

- Reencontro com o meia Nenê, hoje no Fluminense

"A minha relação com ele sempre foi muito boa. Foi um cara que ajudou bastante na minha adaptação quando cheguei ao clube em 2016. Todo mundo sabe da importância dele para o Vasco naquele momento. Foi um jogador importante, mas agora está do outro lado. Enfrentamos ele ano passado, quando estava no São Paulo, e esperamos que o resultado possa ser o mesmo em São Januário. Lembro que naquele jogo tivemos uma grande apresentação e saímos de campo com os três pontos"

- Balanço do momento vivido com a camisa do Vasco

"Reconheço que houve uma queda de rendimento. Estava jogando numa posição diferente da que estou jogando agora, vinha atuando mais na frente, e outros jogadores estavam passando por um momento melhor, principalmente no começo do ano, casos do Rossi, Marrony e Tiago. Cheguei a ficar no banco de reservas, mas continuei trabalhando. Assim que chegou, o Vanderlei me colocou na minha posição de origem, onde sempre deixei claro que gostaria de atuar. Essa parada foi importante para me readaptar nessa posição. Acredito que estou evoluindo e a confiança está vindo. A perda do Carioca, a cobrança da torcida no grupo, fez com que a gente perdesse confiança. Estamos conseguindo resgatar tudo isso e não é à toa que vamos jogar um clássico na nossa casa e todos os ingressos já foram esgotados. A torcida está nos apoiando".

Leia mais sobre: Yago Pikachu

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »