Marcelo Mattos fala sobre Vasco, recuperação e mágoa com Jorge Henrique

O volante Marcelo Mattos comentou sua recuperação, mágoa com Jorge Henrique e se emocionou ao falar do Vasco da Gama.

Hoje, 16 de setembro, o volante Marcelo Mattos completa dois anos que disputou uma partida pela última vez. Na ocasião atuou por 90 minutos, na vitória do Vasco sobre o Joinville por 2 a 0, em São Januário, pela Série B de 2016. Após o jogo, em um treinamento, sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito. Desde então, passou por cinco cirurgias, vivendo um drama diário para voltar aos gramados. Sempre de forma silenciosa, porém não mais. Em entrevista exclusiva para o Esporte24Horas, Marcelo Mattos revelou a dificuldade de não fazer o que mais ama, que é jogar futebol.

“O momento é muito difícil, principalmente por não estar fazendo o que mais gosto. Eu quero ir aos jogos, sentir o calor da torcida, fazer aquilo que sonho desde criança e sempre fiz com amor e dedicação. Então isso faz muita falta”.

Apesar de tudo, Marcelo Mattos enxerga pontos positivos durante todo esse tempo.

“Esta sendo uma experiência difícil, porém incrível para minha vida. É uma superação diária que eu tenho que ter comigo mesmo. Tenho que mostrar que é possível, mesmo que um dia eu sinta uma dorzinha. Não é isso que vai me impedir de chegar ao meu objetivo. Saí de uma cidade pequena dentro de um caminhão, para morar debaixo de uma arquibancada. Então isso não será um empecilho pra continuar minha carreira”.

Ao falar do Vasco, o volante de marcação firme, se emociona.

“O Vasco é minha casa, é onde me sinto mais feliz. Aqui eu me transformo naquele garoto feliz que sempre sonhou em jogar futebol. O Vasco me proporciona isso, quando abre o portão e eu entro (pausa)… é um clube que nunca irá sair do meu coração”.

Com muita confiança no futuro, Marcelo Mattos afirmou que sua carreira não chegou ao fim e agradece aos profissionais que o cercam no cotidiano.

“Independentemente do que alguns falam, eu sei o que faço para poder voltar a jogar. É um sonho e irei brigar a cada dia pra que isso aconteça. Só tenho a agradecer as pessoas que estão aqui comigo no meu dia-a-dia, que me dão força e acreditam na minha recuperação. Eu não desisti, não parei e sei que falta pouco pra eu chegar lá”.

O motivo das lesões

Sem citar responsáveis, Marcelo Mattos acredita que não teve tempo de se recuperar plenamente após a primeira cirurgia, que foi no ligamento cruzado anterior do joelho direito. No sentimento do jogador, o retorno foi precoce.

“Eu, com três meses e quinze dias de operado, já estava treinando com o elenco, na pré-temporada nos Estados Unidos. Comecei a sentir dores acima do meu joelho, e após isso, estou tentando jogar futebol até hoje. Eu não conheço sobre o assunto. O que eu sei é que em algum lugar, alguma coisa foi antecipada. E hoje a gente corre atrás do prejuízo. Eu tenho que ser forte, independentemente de ter uma cicatriz grande no joelho”.

Mágoa com Jorge Henrique

O drama vivido por Marcelo Mattos começou no treinamento, na semana da partida contra o Santos, pela Copa do Brasil de 2016. Na ocasião, em disputa de bola com Jorge Henrique, o volante sofreu a lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito, iniciando o calvário vivido até hoje. Marcelo Mattos se mostrou chateado com o antigo companheiro, que desde então nunca se mostrou preocupado com o que fez.

“Literalmente eu fui chutado por trás. A verdade é essa. Houve um pedido de desculpa depois que foi constatada a lesão. Até hoje eu nunca mais recebi uma mensagem ou algo parecido, mas sigo meu caminho, sigo minha vida. Cada um trabalhando em um clube diferente, de maneira diferente. Ele lá jogando e eu aqui lutando pra poder voltar a jogar. Mas cada um sabe o que faz e o que é certo. Cada um tem sua índole e personalidade. E eu sigo em frente”.

Renovação de contrato

Desde que se lesionou, Marcelo Mattos já teve o contrato renovado por duas vezes. Com o vínculo se encerrando em dezembro, o volante afirmou que não nesse assunto, já que o foco está em voltar aos gramados.

“Não tenho me preocupado com isso. O que estou preocupado no momento é com minha recuperação, estou tendo todo o apoio aqui do pessoal da fisioterapia, dos médicos do Vasco. Meu pensamento é só recuperar. Para pensar em contrato eu preciso estar em condições de desempenhar meu trabalho. Isso que é o mais importante agora. No momento só penso em como vou acordar e como meu joelho vai reagir ao tratamento que fiz no dia anterior. Apenas isso”.

Contato com o elenco

Dos jogadores que estiveram relacionados para a última partida do Marcelo Mattos, apenas Martin Silva, Yago Pikachu e Jordi, estão no atual elenco do Vasco. O jogador revelou que sempre que possível, se relaciona com os companheiros, contato que ajuda na recuperação.

“Estamos sempre conversando. Às vezes vou ao hotel, almoço com eles, janto, até porque, isso me faz bem também. Esse contato me ajuda bastante. Então sempre estamos juntos, quando se é possível”.

Hoje em dia

Atualmente Marcelo Mattos vem se recuperando de mais uma cirurgia, ocorrida no mês passado, por conta de uma bactéria encontrada na articulação do joelho. O procedimento foi feito pelo médico Rene Abdalla, responsável pelas últimas três intervenções, a pedido do infectologista David Uip. O tratamento está sendo feito através de antibióticos, porém não impedindo do jogador realizar a fisioterapia.

Previsão de retorno aos gramados

Por conta dessa infecção causada pela bactéria, Marcelo Mattos atrasou mais o seu retorno aos gramados. No entanto, o médico Rene Abdalla afirmou que a previsão é de voltar a treinar em novembro, estando em condições de ser reintegrado na pré-temporada.

“Cerca de um mês e meio atrás ele realizou um procedimento cirúrgico comigo. O tratamento com os antibióticos deve durar mais alguns dias. É difícil precisar um retorno, mas creio que daqui a oito semanas, meados de novembro, ele volte a treinar no campo. A tendência é que ele volte a jogar no início de 2019”.

Quem acompanha de perto todos os passos do Marcelo Mattos, é o diretor médico do Vasco, Marcos Teixeira, que revelou toda a dedicação do volante para voltar a jogar.

“Ele é um dos atletas mais aplicados no departamento médico. Primeiro a chegar, último a sair. Está muito focado no seu tratamento e é acompanhado regularmente por toda equipe, incluindo psicóloga, nutricionista e fisioterapeutas. Esperamos que ele vença o mais brevemente, essa nova batalha para que retorne aos campos com saúde”.

As cirurgias

Marcelo Mattos sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito, em um treinamento e foi operado pelo médico do Vasco, doutor Rafael Blum. Depois passou por uma nova cirurgia, com o médico Moisés Cohen, para reconstruir o tendão do quadríceps, músculo acima do joelho anteriormente operado. Após um período, Marcelo Mattos voltou a sentir dores e procurou o médico Rene Abdalla, que realizou mais duas cirurgias. Fechamento de duas hérnias e reconstrução do tendão patelar. Problemas que, segundo Abdalla, não possuem relação com as lesões anteriores. Por fim, realizou mais uma cirurgia por conta da infecção, diagnosticada no mês passado.

Leia mais sobre: Marcelo Mattos

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »