Fatores que levaram o Vasco a vencer a Chapecoense

O Vasco da Gama conseguiu vencer a Chapecoense por 2x1 neste sábado na Arena Condá, pelo Campeonato Brasileiro.

Caiu o tabu na Arena Condá. Neste sábado, o Vasco contou com dois belos gols para vencer a Chapecoense por 2 a 1 e encerrar a indigesta sequência de duas derrotas consecutivas. Ribamar e Talles Magno comandaram o bom resultado em uma partida parelha e de poucas chances claras. Esta foi a primeira vitória cruz-maltina em Chapecó.

A vitória coloca o Vasco, temporariamente, na 12° posição, com 23 pontos. Na próxima rodada, o time carioca terá o Athletico Paranaense em São Januário para tentar voltar a engatar uma boa sequência de resultados.

Estratégia no primeiro tempo

O Vasco entrou em campo disposto a se lançar, mesmo fora de casa. Utilizando principalmente o lado esquerdo, os cariocas começaram dominando e Ribamar teve uma ótima oportunidade aos 11 minutos. Os espaços, porém, foram limitados. Com dificuldade de infiltração, logo o ritmo diminuiu.

Dando mais espaço, o Vasco viu a Chapecoense adiantar a marcação e chegar com perigo. Abusando dos chutões para Ribamar e usando muito o lado esquerdo, com Talles Magno e Danilo Barcelos, o Cruz-Maltino encontrou o gol apenas nos acréscimos. Aos 46 minutos, Ribamar foi lançado pela direita e chutou com categoria por cima de Tiepo para marcar.

Talles Magno

Fora diante do Bahia por suspensão e convocação para a Seleção Brasileira sub-17, o jovem Talles Magno mostrou porque é considerado o jogador mais importante do atual Vasco. Válvula de escape do time, o jogador, mesmo colocado do lado esquerdo, se movimentou por toda extensão do campo e deu as opções para as jogadas da equipe.

Aos 17 anos, o atacante dá o elemento surpresa que o cruz-maltino precisa. E foi com personalidade que ele marcou o segundo do time carioca, reagindo rápido ao gol da Chapecoense. Aos 29 minutos, Talles avançou pelo meio, driblou, Amaral e bateu de canhota no canto.

Bobeada na defesa

Quando a partida parecia controlada pelo Vasco, uma bobeada aos 27 minutos do segundo tempo quase complicou a vida dos cariocas. Vini Locatelli recebeu com liberdade pela direita, deixando Danilo Barcelos na saudade. Ele cruzou na cabeça de Arthur Gomes, que se antecipou à marcação de Henríquez para deixar tudo igual. Talles, porém, colocou os vascaínos na frente novamente no lance seguinte.

Volantes de destaque

O mais regular do Vasco na Era Vanderlei Luxemburgo, Raul foi novamente importante para a atuação da equipe contra a Chapecoense. Foi dele a jogada e o passe para o gol de Ribamar. Atualmente, o volante é um dos jogadores mais relevantes para o sucesso cruz-maltino nas partidas. Vale destacar também o bom jogo de Richard e Marcos Junior. Em uma partida muito concentrada no meio-campo, eles foram essenciais para bloquear o jogo da Chape.

As opções de Luxa

Para esta partida, Vanderlei Luxemburgo optou por deixar Marrony e Henrique no banco de reservas, dando espaço a Ribamar e Danilo Barcelos. O primeiro se destacou pelo gol e se mostrou importante opção para o Vasco na posição mais carente do elenco. O segundo se mostrou bem no ataque, dando opções nas jogadas ofensivas, mas voltou a pecar defensivamente. Ele, inclusive, saiu na segunda etapa para dar lugar ao concorrente pela vaga. Outro que também entrou foi Clayton, que novamente não rendeu bem.

Leia mais sobre: Vasco x Chapecoense, Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »