Confira o que deu certo e errado no Vasco contra a Cabofriense

A equipe do Vasco não conseguiu apresentar um bom futebol e ainda contou com a falha do goleiro Gabriel Félix.

A escalação de um time alternativo cobrou seu preço para o Vasco nesta quarta-feira. Com apenas dois titulares habituais da temporada – Nenê e Ricardo -, o Cruz-Maltino perdeu para a Cabofriense por 2 a 1, em Bacaxá.

O time de Zé Ricardo sentiu falta especialmente de maior fluidez no ataque. Com muitas peças novas, a equipe teve dificuldade enorme para sair jogando. Prova disso foram os erros de passe no meio-campo, que faziam com que os próprios atletas debatessem entre si em busca de um acerto.

O ataque sofreu com isso. Rildo fez sua estreia aberto pela esquerda, mas foi discreto e ainda saiu machucado no segundo tempo. Caio Monteiro, atuando pela primeira como centroavante desde o início, pouco participou – nas vezes em que levou perigo, foi mais na raça do que na técnica.

A Cabofriense fez o básico. Marcou forte e se aproveitou dos erros do Vasco para tentar equilibrar a partida. Seu maior perigo foi nas bolas paradas. Assim, abriu o placar, com o zagueiro Victor Silva, aproveitando rebatida de Gabriel Félix em cobrança de falta.

O Vasco chegou ao empate num lance isolado no início do segundo tempo. Nenê, que tentou – e errou – muito, tabelou e foi derrubado na área. Bateu pênalti com a usual categoria, mas ficou nisso. Assim como todo o time cruz-maltino, a impressão é de que poderia ter contribuído mais. O castigo foi o gol de Levi, nos acréscimos, dando a vitória à Cabofriense.

Leia mais sobre: Vasco x Cabofriense, Campeonato Carioca

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »