Chegadas de Benítez e Guarín encerram solidão gringa de Cano no Vasco

O argentino Germán Cano agora ganhou a companhia dos estrangeiros Martín Benítez e Fredy Guarin no Vasco da Gama.

Em termos de adaptação, a chegada de Germán Cano ao Vasco não foi das mais simples. Se ano passado o elenco tinha três jogadores de língua espanhola, quando o argentino se apresentou, era o único gringo do grupo.

O lateral direito paraguaio Raul Cáceres retornou para o Cerro Porteño (PAR), o zagueiro colombiano Oswaldo Henríquez não chegou a um acordo de renovação com o clube e o também colombiano Fredy Guarín ainda negociava um novo vínculo.

No total, Cano ficou cerca de um mês como o estrangeiro solitário do grupo vascaíno, até que a novela da renovação com Guarín teve um final feliz e o meia se reapresentou.

Com poder de liderança na equipe, mesmo tendo atuado apenas nos últimos três meses de 2019 pelo Cruz-Maltino, Guarín tratou de ambientá-lo e ajudá-lo no dia a dia.

Disposto a acelerar o mais rápido possível o processo de adaptação de Cano, o colombiano fez questão de se aproximar do atacante também fora de campo. Na última segunda-feira (24), por exemplo, eles foram juntos assistir aos desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí, onde ficaram em um dos camarotes da avenida.

Germán Cano e Fredy Guarín

Benítez ainda não falou com Cano

A partir de agora, além de Guarín para ajudá-lo na comunicação, Cano terá também um compatriota, o meia Martín Benítez, que chegou ontem (27) ao Rio de Janeiro por empréstimo do Independiente (ARG).

Em seu desembarque, o jogador, que já foi anunciado pelo Vasco, disse que ainda não teve a oportunidade de conversar com o atacante. "Com Germán não pude falar. Sei o grande jogador que é e sei a equipe que tem o Vasco. Por isso também a decisão de vir para cá".

À vontade

Apesar de ter passado o primeiro mês de trabalho como único estrangeiro do elenco, Germán Cano se sentiu à vontade no grupo dentro do possível. O argentino costuma interagir e brincar com os companheiros e já foi até chamado para um churrasco na casa do zagueiro e capitão Leandro Castan.

Início animador

Contratado para ser o homem-gol do Vasco, Germán Cano tem correspondido às expectativas dentro de uma equipe que ainda não embalou nem convenceu o torcedor vascaíno. Até aqui, dos seis gols feitos pelo time na temporada, quatro foram do argentino. Ele disputou sete partidas.

Mais um argentino na mira

O Vasco ainda não encerrou suas investidas no mercado da bola e monitora a situação do meia Nicolás Oróz, de 25 anos, do Racing (ING). Na última quarta-feira (26), o diretor-executivo de futebol cruz-maltino, André Mazzuco, admitiu o interesse do clube no jogador, mas salientou que o atleta está valorizado, o que se torna um dificultador.

Leia mais sobre: Fredy Guarín, Germán Cano, Martín Benítez

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »