Castán afirma que jogadores temeram por familiares durante confusão

Leandro Castan afirmou que os jogadores do Vasco temeram por familiares durante confusão no lado de fora do Maracanã.

Com a Taça Guanabara em mãos, o capitão do Vasco, Leandro Castán, aproveitou para criticar a postura do presidente do Fluminense, Pedro Abad, que deu início a confusão sobre o lado do estádio às vésperas do clássico.

— Tem gente que quer aparecer mais do que tem que aparecer. Poderia ter sido um jogo mais tranquilo, com estádio mais lotado. Mas infelizmente tem gente que quer aparecer mais do que deve — atacou Castán.

— Todo mundo conheceu quem é o presidente do Fluminense. Ninguém sabia o nome dele. Hoje, todo mundo sabe. Ficamos revoltados com quem quis aparecer mais do que deveria.

O zagueiro lembrou que os jogadores também se assustaram com a indefinição, pois tinham familiares a caminho do Maracanã.

— Você fica preocupado porque começamos a escutar bomba do lado de fora. Queria saber se a família estava lá fora ou não. Mas deu tudo certo — aliviou-se Castán.

Heroi do título, Danilo Barcelos admitiu que cobrou a falta para a área, e não tinha a intenção de fazer o gol.

— Foi um gol importante. Assim como o trabalho de equipe. Jogamos bem. O Fluminense veio com uma posse de bola que não machuca tanto, apesar de ser chata. Mas nos portamos bem, levamos bem e fomos premiados com o gol. Os 100% de aproveitamento têm que ser valorizados — avaliou o jogador.

— Não precisava ter acontecido isso. No final, deu tudo certo e a torcida ficou feliz.

Leia mais sobre: Vasco x Fluminense, Leandro Castan

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »