Leven Siano explica confusão em SJ; chefe de segurança se manifesta

Em contato com a equipe do Vasco Notícias, Leven Siano e o Sr. Lisboa comentaram a confusão na entrada de São Januário.

Está circulando nas redes sociais um vídeo que mostra o advogado Leven Siano, pré-candidato à presidência do Vasco da Gama, envolvido numa confusão na entrada de São Januário. O episódio em questão ocorreu no último domingo (06) quando ele estava indo acompanhar a garotada do Sub-20 na decisão da Taça Rio contra o Flamengo.

O vídeo mostra o momento em que Leven Siano, bastante irritado, consegue entrar no Estádio após ser barrado. Ele discute com alguns seguranças presentes no local, onde chamou a atenção a sua fala: "Sou candidato a presidente e doei 50 mil para o CT. Ninguém vai me barrar aqui não. Vocês estão errados”. Assista clicando aqui.

Diante de toda a repercussão, Leven Siano se manifestou sobre episódio em contato com o repórter Willams Meneses do Site Vasco Notícias. Em nota, ele deu a sua versão detalhada dos fatos e se desculpou pela atitude com teve na situação, confira:

O vídeo que distribuíram na internet não é a versão completa do que aconteceu, uma versão que teve testemunhas. Distribuíram só o que interessa para denegrir a minha imagem. Então, vamos à verdade dos fatos:

Cheguei em SJ para uma partida anunciada com portões abertos e os mesmos estavam fechados. Dezenas de vascaínos do lado de fora protestando para entrar. Me dirigi a um segurança que estava responsável e ele disse que a ordem era manter fechado o portão àquela altura.  Eu com toda educação disse a ele que eu como sócio tinha o direito de entrar no clube e que não era razoável em um dia de festa barrar os torcedores que estavam no portão.

O segurança de forma extremamente grosseira me perguntou se eu conhecia o estatuto do clube. Eu disse que achava que sim, inclusive por ser benfeitor remido. Ele disse que pelo estatuto o clube não abre domingo que como eu queria ser presidente sem conhecer o estatuto. Disse ainda que podia ser até o presidente da república que os portões permaneceriam fechados porque o estádio estava lotado (não estava).

Eu coloquei a mão no ombro nele e perguntei amigo qual o seu nome? E ele disse que não tinha que responder nada para ninguém e que eu não o tocasse e me perguntou se era sócio estatutário. Disse que sim, mostrei minha carteira e pedi para chamar o Sr. Lisboa, chefe da segurança. Disse que não tinha que chamar ninguém. Daí me irritei e o Lisboa apareceu e de forma educada me atendeu, abrindo os portões e deixando todos entrarem. No vídeo se vê que várias pessoas adentram.

Peço desculpas. A minha explosão foi um erro, eu reconheço, mas um erro cometido em legítima defesa dos direitos, não só meus, mas de todos os torcedores. O Vasco tem que estar com a porta aberta e não fechada para seus sócios e torcedores.

Leven Siano é pré-candidato à presidência do Vasco

Citado na nota, Sr. Lisboa, chefe da segurança do Vasco, também se manifestou sobre o episódio ao Site Vasco Notícias, em rápido contato com o repórter Anderson Montalvão. Ele confirmou que conversou e permitiu a entrada de Leven Siano após conversa, levando-o à 'Tribuninha' do Estádio, permitindo também a entrada de outros vascaínos presentes. Ele ainda minimizou o atrito inicial e destacou que o problema foi resolvido através do diálogo cordial com os envolvidos.

Leia mais sobre: São Januário, Notícias Exclusivas, Política

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »