Confira a entrevista coletiva de Eurico Miranda sobre as finanças do Vasco

Confira a entrevista coletiva de Eurico Miranda, em São Januário, que tratou da situação financeira do Vasco da Gama.

Eurico anuncia que vai apresentar hoje a real situação do Vasco: "É para se demonstrar como a administração anterior entregou o Vasco e quais foram os procedimentos adotados por essa administração. Tudo documentado, sem fantasias, é a situação real. É o que quero trazer. Vou tentar ser o mais objetivo possível".

Eurico: "Primeiro vou falar sobre como recebemos o Vasco e sobre a situação patrimonial", diz o dirigente enquanto mostra imagens. "Foram retirados de São Januário 25 caminhões de lixo", completou.

Ele mostra fotos também da Pousada do Almirante, onde ficam os atletas da base. As imagens realmente mostram uma situação bem diferente, com melhorias visíveis. Mostra também o Parque Aquático, com obras em andamento.

O presidente fala agora da reforma estrutural em São Januário, o campo anexo de grama sintética, o Caprres e o Caprres da base, que está para ser inaugurado.

Eurico: "Encontramos isso (situação financeira) absolutamente degradado. Para se ter uma ideia, chegamos aqui e tínhamos um ônibus enguiçado. Hoje o Vasco tem seis porque as suas categorias de base não tinham como se locomover".

Eurico: "Falo isso com bastante pesar. O clube precisava e precisa do mínimo para poder se desenvolver no dia a dia. Então, além da locomoção, dos campos, tinha aluguel de outros campos e não era pago. O gramado, a empresa que fazia, não recebia. Então sem gramado. A água, não tinha água. Era cortada. Fomos obrigados a fazer acordo".

Eurico: "Trocando em miúdos, hoje pagamos duas contas d'água. A conta, e a conta do acordo. O gramado, a mesma coisa, temos de pagar duas manutenções".

Eurico: "Aqueles que aqui passaram foram absolutamente irresponsáveis. Os amadores e os profissionais, que tinham obrigação de alertar aos amadores que essa não era a forma de conduzir. Foi simples. Vamos fazer, não se paga, e outro que pague".

Eurico: "Se a gente demora mais um pouco para chegar, dificilmente conseguiríamos recuperar essa instituição".

Eurico mostra agora os acordos judiciais feitos pelo clube. "Tinha uma prática que era o seguinte: fazia um acordo, não pagava o acordo, aí fazia um novo acordo, e também não pagava. Ou seja, em um acordo, fazia uma confissão, ia para outro, e os números se elevavam. Então esses acordos estavam todos em execução e penhora em cima da receita do Vasco".

Eurico agora mostra os acordos extrajudiciais. Veja a tabela que o presidente transmite do telão da sala de entrevistas.

Eurico: "O gramado está pago. A conservação anterior, que não foi paga, e a de agora. Informática a mesma coisa, já foi integralmente pago. Então esses acordos extrajudiciais, ficaram numa ordem de R$ 3,3 milhões, e já foram pagos R$ 2,5 milhões", explica o dirigente.

Eurico: "Mas o valor total passa de R$ 7 milhões. Esses são apenas alguns exemplos".

Eurico: "Essa administração paga três times de futebol. O que temos hoje, e mais dois que foram deixados", diz, ao mostrar tabela.

Eurico alfineta Edmundo, mostra valores pagos e a lista de jogadores. Eurico agora diz ter pago R$ 19,6 milhões ao Ato Trabalhista.

Eurico: "Esse é o outro time. Que pagamos à Fifa. Foram irresponsáveis. Receberam dois milhões de euros pelo jogador (Éder Luís), e não pagaram nada ao Benfica. Esse é um caso".

Eurico mostra agora ações em discussão. Uma de Fernandão. Eurico diz: "Intermediou de forma indevida o contrato com a Eletrobrás, e cobra do Vasco mais da metade do que o Vasco recebeu da empresa".

A outra é sobre Marcelo Macedo, advogado. Diz que Dinamite no último dia de sua gestão assinou para o advogado "honorários de êxito" por participação na ação de Romário. "Cobra quase R$ 5 milhões de uma confissão de dívida que foi assinada. Assinaram diversas confissões, principalmente no final do mês de novembro, quando as eleições tinham sido adiadas".

Eurico: "Fizeram um arranjo de caixa e deixaram algo muito difícil de ser contestado".

Eurico agora mostra acordos com Mauro Galvão, de R$ 1,7 milhões, e com Romário, R$ 3,9 milhões pagos até agora.

Eurico diz que pagou quase na totalidade o endividamento bancário de R$ 21 milhões. E que assumiu com a CBF uma dívida de R$ 12 milhões - sendo R$ 4,8 milhões pagos. Também anuncia dívida, já quitada, de R$ 10,6 milhões com a Ferj.

De salários atrasados e tributos e encargos de 2014, Eurico diz que a gestão pagou R$ 18.548.184,00".

Eurico: "Tínhamos duas opções: continuar cada vez mais para o fundo ou recuperar o clube para permitir que as coisas aconteçam de outra forma. Credores não recebiam nada. Funcionários, atletas, prestadores, gramado, água, nada. A gente tinha de dar um basta nisso. E o basta foi dado. O montante mensal das dívidas é maior que folha do clube, incluindo o futebol".

Eurico: "O Vasco talvez seja o único clube que tem todas as certidões de regularidade. Todas elas. Da parte fiscal, de INSS, de Fundo de Garantia... Como se pode manter a situação na parte fiscal, salários em dia, investir na recuperação patrimonial, e pagar as dívidas herdadas... Cada um julgue da maneira que achar. O que foi feito foi uma gestão que lesou o Vasco. Absolutamente irresponsável".

Eurico: "Todos ouviram falar do Marlon, que foi do Fluminense para o Barcelona. Essa é a ficha dele quando veio para o Vasco. Veio do futsal, recebido no pré-mirim". Presidente mostra toda a documentação que o clube tem sobre o jogador, desde inscrição na Ferj ao encaminhamento.

Eurico: "Aí acontece o seguinte, chega em 2009, olha o que falam: o atleta está sempre em um nível abaixo dos demais, nível tático abaixo. E liberam o atleta! Pura e simplesmente! Esse era o descaso da base. Isso está documentado. Você encontra isso em uma série de outros atletas aqui. Será que foi só incompetência? Será? Pra se fazer isso?"

Eurico: "O que foi encontrado aqui na base não era só incompetência, não. Era coisa muito pior que incompetência. É importante mostrar que tudo está passando por um processo de recuperação. Vamos ter dificuldades ainda, mas o pior já passou".

Eurico: "Vamos fazer um investimento mais forte no futebol. A torcida se preocupa mais com o problema do futebol. Com toda a dificuldade, mas vamos fazer com absoluta consciência. Não é fazer com irresponsabilidade, não é fazer o que era feito aqui. Contrata um jogador, não paga, cria comissões, não paga... Isso não vamos fazer. Tive oportunidade de fazer, mas não fiz".

Eurico: "Acho que o próximo ano será muito melhor para o Vasco em termos de resultados no futebol, mas com absoluta consciência. Será um investimento mais ousado, mas com certeza, repito, com responsabilidade".

Eurico: "Uma mensagem para o torcedor. Com toda a campanha feita, é natural, para não ter onda de negativismo, pessimismo, porque sem dúvida o Vasco vai ter no futebol uma performance diferente da que teve nesse ano".

Eurico: "Também para acabar com uma série de especulações, eu nomeei como vice de futebol, o meu homem de confiança no futebol é o meu filho. Agora, tem uns mocinhos, que sabem pouco de Vasco, dizendo que fiz isso para preparar como meu sucessor. Podem tirar o cavalinho da chuva, não tem nada de meu sucessor".

Eurico: "E para esse pessoal ficar mais assanhado, a minha saúde está boa. Isso que eu apresentei aqui é uma missão, poder recuperar o Vasco do abismo que ele foi colocado por esses irresponsáveis que passaram. E vou deixar bem claro de novo: os amadores e os profissionais".

Eurico: "A grande maioria cometeu crime, lesaram o Vasco".

Eurico agora faz um discurso final, falando em situação regularizada, recuperação patrimonial, salários em dias e o pagamento da dívida.

Eurico: "Aqui se fazia um acordo, e não pagava nem a segunda parcela. Aí fazia outro, já com valor majorado. Não dá pra entender. O Jonas tem isso associado ao pagamento ao Coritiba, que não tinha recebido nada. É evidente que a gente tem de procurar aumentar as receitas, é o que a gente tem feito. Estão aumentando e vão aumentar, com certeza".

Eurico: "Mas não adianta só aumentar a receita e não saber aplicar. Se tem pouco ou muito, tem de saber aplicar. Primeiro, tem de ter, no mercado, credibilidade. Como você acha que isso tudo foi pago? Tem de ter credibilidade para poder pagar. A coisa que encontramos aqui, o problema maior, era a falta de credibilidade, que está absolutamente recuperada".

Eurico: "Essa instituição tem de ter credibilidade. Homens fizeram com que perdesse, mas está recuperada. Tem de saber que quem está dirigindo, se assumir um compromisso, vai cumprir. É uma fórmula simples. Brinco que é uma fórmula de português. Não pode gastar mais do que arrecada. Se quer gastar mais, tem de arrecadar mais. E a gente aplica isso, sem muito modernismo".

Eurico: "O orçamento vai ser aprovado agora e vocês vão ficar surpresos. Em orçamento total, acima de R$ 260 milhões. Só para o futebol são R$ 200 milhões".

REELEIÇÃO

Eurico: "Não quero nem saber de quem tenho apoio. Eu vou (concorrer à eleição). Para acabar com especulação. É para, inclusive, os não satisfeitos se apresentarem. Vou deixar um quadro muito melhor do que recebi".

PRESENTE DE NATAL

Eurico: "A torcida vai receber um presente. Não sei se dois, mas um presente a torcida vai receber antes do Natal".

Eurico: "Quem tem Martin Silva, não vai trazer outro goleiro. Sem querer desmerecer o Renan (Avaí). Se já temos um goleiro, o presente não é um goleiro. Que nem aquele cara que a mulher pede um presente para o ano inteiro, o cara vai e dá um calendário. Tem de ser presente de verdade".

REFORÇOS

Eurico: "Vocês podem especular à vontade, mas que vai ser um presente, vai", disse, ao responder sobre a possibilidade de trazer Luís Fabiano.

TIME FORTE

Eurico: "O Vasco vai brigar nas cabeças, com certeza".

Coletiva encerrada neste momento em São Januário. Em resumo, Eurico Miranda apresentou números da recuperação financeira do Vasco, prometeu orçamento de R$ 200 milhões para o futebol em 2017, anunciou que dará um presente à torcida antes do Natal, e confirmou sua candidatura à reeleição.

Leia mais sobre: Eurico Miranda

Comentários

Leia também

Copyright © 2010-2017 Vasco Notícias. Todos os direitos reservados. Política de PrivacidadeFale ConoscoSobre nós