Veja quais foram os jogadores mais e menos utilizados no Vasco em 2020

O Vasco da Gama não testou apenas 12 jogadores que faz parte do elenco nesta temporada e agora busca melhora do time.

Antes de entregar o cargo, Abel Braga foi responsável por promover uma boa rodagem no Vasco nos três meses de trabalho que teve. Os resultados em campo, porém, não vieram, mas diversos jogadores do elenco de 42 atletas ganharam ao mesmo uma oportunidade. Apenas 12 não chegaram a ser testados. Agora, Ramon Menezes, efetivado e com muito conhecimento sobre o grupo, terá a missão de tentar "consertar" as principais carências do time.

O presidente Alexandre Campello já admitiu que só começará a pensar em reforços após a definição do novo comandante. Atualmente, o Vasco não tem conversas abertas com nenhum atleta e, com a definição de Ramon, agora sentará com ele e Antônio Lopes, novo coordenador técnico, para determinar os próximos passos. Com poderio financeiro limitado, o Cruz-Maltino não pode fazer apostas equivocadas.

Quem não entrou

Cada jogador não utilizado tem um motivo diferente. O goleiro Alexander, por exemplo, enfrenta a concorrência de outros três e esteve no banco de reservas apenas duas vezes. Mais do que Rodrigo Coutinho, William Maranhão e Linnick, que treinam com o grupo, mas não chegaram a ser lembrados e sequer foram relacionados nesse período. O lateral Ramon e o zagueiro Breno seguem em recuperação de lesão e, portanto, ainda não estão aptos.

Nos casos de Cláudio Winck e do volante Fellipe Bastos, o primeiro esteve afastado desde o início do ano e retornou pouco antes da paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus. Não houve tempo para que ele pudesse atuar. Já Bastos assinou um novo contrato com o Vasco e foi relacionado para alguns jogos, mas não entrou.

Os jovens laterais Nathan e Riquelme chegaram a ficar no banco, mas não foram utilizados. O primeiro apareceu nos clássicos contra Flamengo e Botafogo e o segundo em cinco partidas (Cabofriense, Botafogo, Portuguesa, Volta Redonda e Fluminense). É também o caso do goleiro Fintelman, que esteve em quatro jogos, mas não estreou.

Vasco precisa melhorar seu rendimento

Quem mais jogou

A escalação com os jogadores mais utilizados por Abel teria Fernando Miguel no gol, com 12 partidas. Werley e Leandro Castan formariam a dupla de zaga. Cada um atuou 11 vezes. Nas laterais, Yago Pikachu, com 12 jogos, e Henrique, com 11, foram os homens de confiança.

No meio, Andrey e Juninho, com 11 cada, e Raul , com 12, seriam os escolhidos. Na frente, Marrony, com 13 partidas jogadas, é o líder do time nesse quesito. Completando o ataque, Germán Cano, com 11 jogos, mesmo número de Vinícius. Por último, Lucas Ribamar, que entrou em 10 confrontos.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »