Vasco x Madureira marca retorno dos grandes ao Conselheiro Galvão

O Vasco da Gama voltará a jogar no estádio Conselheiro Galvão neste sábado contra o Madureira, após quase cinco anos.

"Ta aí o que você queria!". Quem acompanhou o Campeonato Carioca na década de 90 se lembra de forma nostálgica das transmissões da Band, na voz do eterno narrador Januário de Oliveira, em Conselheiro Galvão. Neste sábado, debaixo do sol das 16h50, o Vasco voltará a ser um grande a ter o gostinho - após quase cinco anos - de atuar no estádio contra o Madureira, na estreia na Taça Guanabara.

A última vez que um dos quatro de maior poder aquisitivo do Rio de Janeiro havia atuado lá foi justamente o Cruzmaltino, dia 14 de fevereiro de 2014, também diante do Tricolor suburbano.

Para voltar a receber o quarteto, o Madureira precisou se adequar às exigências do Corpo de Bombeiros. Porém, mesmo sob posse de um laudo de autorização, Conselheiro Galvão segue mantendo suas características de estádio "raiz".

Sem refletor, arquibancada de cimento e garoto do placar

Conselheiro Galvão não possui refletores. Justamente por isso, a partida foi antecipada em 10 minutos para que a luz natural do sol deixe a partida visível para espectadores, atletas, comissões técnicas e árbitros.

O estádio também preserva o tradicional "garoto do placar", que altera o utensílio informativo a medida que os gols vão saindo.

O local só possui cadeiras e cobertura no setor social, onde ficará a torcida do Madureira. O torcedor vascaíno se situará na arquibancada, que é de cimento e descoberta, e terá que aguentar o sol a pino do subúrbio carioca.

Muro na linha de fundo e "setor vip" atrás do gol

Outro ponto curioso de Conselheiro Galvão fica à esquerda das cabines de rádio. Há um muro na linha de fundo do lado direito onde se deve ter certa "precaução" por parte dos laterais que avançam por aquele setor.

Também por ali há uma espécie de "setor vip" atrás do gol. Explica-se: quem acessa o estádio via quadra de futsal, se depara com uma grade que fica bem próxima à meta. Local perfeito, por exemplo, para se assistir a uma cobrança de pênalti. Se der dica para o goleiro, ele ouve.

Jogadores descem na rua

O acesso ao estádio por parte das delegações não é dos mais simples. Os ônibus que levam os jogadores precisam parar numa rua estreita e os atletas descem por ali mesmo para adentrar o local.

Raiz, "pero no mucho"

Justamente para se adequar às exigências das autoridades, o Madureira precisou abandonar alguns detalhes do estádio que lhe dão um aspecto raiz. As grades azuis que separam o setor social do gramado - e onde torcedores ficavam debruçados - foram trocadas por uma proteção de acrílico onde não está permitido que o público fique encostado nela.

Um grande letreiro atrás do gol também chama a atenção por batizar o estádio de "Arena Madureira", e não pelo nome original de "Aniceto Moscoso".

Estádio "raiz", preço "Nutella"

Se Conselheiro Galvão traz todo o charme do Campeonato Carioca e um e um aspecto de estádio "raiz", o mesmo não se pode dizer dos preços que foram estipulados para a partida entre Vasco e Madureira. O ingresso está saindo a R$ 60 (inteira) e a carga total é de 3.500 bilhetes.

Mercadão, Feijoada da Portela e Viaduto de Madureira

O UOL Esporte trouxe um roteiro para o vascaíno de primeira viagem que quiser assistir ao jogo e passar o sábado em Madureira, um dos bairros mais tradicionais do subúrbio carioca.

Mercadão de Madureira

Considerado um patrimônio imaterial do Estado do Rio de Janeiro, o Mercadão de Madureira é uma boa opção para o torcedor que quiser chegar cedo ao bairro para almoçar ou saborear uma cerveja gelada. O local conta com mais de 580 lojas de diversos gêneros e segmentos. É, com certeza, uma experiência antropológica.

Feijoada da Portela

Casa de umas das escolas mais tradicionais do Carnaval carioca - a Portela e o Império Serrano - o bairro respira samba. O torcedor que quiser esticar depois do jogo poderá curtir a "Feijoada do Padroeiro", na quadra da Portela, que contará com shows de Fundo de Quintal e Leci Brandão. Os ingressos de pista estão custando R$ 20 e o site da agremiação informa que as mesas estão esgotadas. Vale lembrar, porém, que o evento começa às 14h.

Baile charme do Viaduto de Madureira

Outro point que atrai turistas e moradores de outras regiões do Rio de Janeiro é o tradicional baile charme do viaduto Negrão de Lima, popularmente conhecido como "Viaduto de Madureira", que fica abaixo do elevado e reúne centenas de pessoas todos os sábados à noite e que tem como características aqueles passinhos em conjunto dos frequentadores. A festa começa às 22h e sai ao preço de R$ 10.

Maxi López e Bruno César fora

Cumprindo um planejamento traçado pela fisiologia e comissão técnica, o Vasco não terá em campo o atacante Maxi López e o meia Bruno César, que seguirão cumprindo um protocolo de pré-temporada. Outros jogadores deverão estar neste grupo que seguirá em treinamento.

MADUREIRA X VASCO
Local: 
Aniceto Moscoso (Conselheiro Galvão-RJ)
Hora: 16h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim e Daniel do Espírito Santo Parro

Vasco
Fernando Miguel, Raúl Cáceres, Werley e Danilo Barcelos; Lucas Mineiro, Andrey, Yago Pikachu, Thiago Galhardo e Yan Sasse; Ribamar
Técnico: Fernando Miguel

Leia mais sobre: Vasco x Madureira, Campeonato Carioca

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »