Vasco se manifesta contra atos racistas na Bolívia e pede revisão de cartão

O Vasco lamentou os insultos raciais sofrido por jogadores no jogo na Bolívia e pediu revisão do cartão dado a Ricardo Graça.

Na noite desta quarta-feira (19/2), torcedores do Oriente Petrolero se dirigiram ao volante Juninho com gestos e palavras racistas. Outros jogadores que estavam no banco de reservas, como o goleiro Alexander e o zagueiro Ricardo se manifestaram e tentaram alertar a arbitragem, que não entendeu e acabou advertindo o segundo com um cartão amarelo. O Cruzmaltino já tomou as medidas necessárias e lamenta que em pleno ano de 2020 ainda observamos tantos casos de racismo no futebol. Ao Juninho e a todos que se sentiram ofendidos, toda a solidariedade do Gigante.

O diretor executivo de futebol, André Mazzuco, falou sobre o ocorrido e como o clube agiu após a partida.

- Foi um episódio que aconteceu com o Juninho, o Alexander e os atletas que estavam no banco de reservas, de forma geral. A torcida já estava exaltada, hostilizando nossos jogadores, mas se dirigiram ao Juninho com xingamentos e gestos de cunho racista. Todos se manifestaram e o Ricardo recebeu o cartão amarelo. Tomamos os procedimentos cabíveis de relatar diretamente à arbitragem e ao delegado da partida, que registraram o ocorrido. Vamos aguardar a súmula e todos os processos e medidas que precisam ser tomados. Além disso, solicitamos que o cartão amarelo dado ao Ricardo justamente por ele ter se insurgido contra os xingamentos ao Juninho seja revisado - disse Mazzuco.

Jogadores do Vasco em jogo na Bolívia

Leia mais sobre: Vasco x Oriente Petrolero, Sul-Americana

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »