Vasco se aproxima de acordo com a Procuradoria-Geral da Fazenda

O Vasco da Gama enviou uma proposta para a Procuradoria-Geral da Fazenda e se aproxima de acordo por dívidas ativas.

O Vasco apresentou hoje à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional uma proposta para um novo parcelamento das dívidas ativas. O otimismo é grande para que ela seja aceita antes do recesso judiciário (dia 20/12), o que fará com que as penhoras sejam liberadas e o Clube possa quitar os salários atrasados com jogadores e funcionários.

A proposta teve uma readequação nos valores em virtude dos atrasos, mas dentro da realidade financeira vascaína.

Por conta dos atrasos, o Vasco teve penhorado o próprio estádio de São Januário, avaliado em R$ 320 milhões.

Outra penhora aconteceu com a premiação pela 12ª colocação no Campeonato Brasileiro, no valor de R$ 14,6 milhões.

O Vasco conta com esse prêmio para quitar os salários atrasados com jogadores e funcionários antes do Natal e também para viabilizar as renovações de contrato com o técnico Vanderlei Luxemburgo, com o meia colombiano Fredy Guarín e com o zagueiro também colombiano Oswaldo Henríquez.

O Vasco tem registrado em dívida ativa R$ 62 milhões, sendo que cerca de R$ 34 milhões já foram gerados em decisões de penhoras.

Presidente do Clube, Alexandre Campello confirmou em seu Twitter a proximidade do acordo.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »