Vasco repete drama de 2019 e busca alternativas por camisa 10

O Vasco da Gama sofre com a falta de um camisa 10 no início da temporada e posição vira prioridade do Clube no mercado.

O ano mudou, mas alguns problemas do Vasco não foram embora com 2019. Além da crise financeira, a equipe ainda sofre com carências técnicas no elenco e luta contra as dificuldades de mercado para tentar se reforçar. E, depois de duas partidas disputadas com escalações distintas, a falta de um meio-campo para armar jogadas, ou um clássico camisa 10, é ainda mais evidente no time treinado por Abel Braga. Sem Bruno César, afastado por opção da diretoria, Gabriel Pec não rendeu o que o comandante esperava na função.

Hoje, o Vasco tem como prioridades, além do meio-campista, um volante, um zagueiro e um lateral-esquerdo. Esta última, porém, com menor grau de necessidade no primeiro momento. As três primeiras posições, no entanto, demandam nomes que possam já entrar no time titular. Apesar dos volantes Bruno Gomes e Raul terem tido uma boa estreia contra o Bangu, no empate por 0 a 0, Abel ainda quer repor a saída de Richard. Jucilei está encaminhado.

Na criação, o que o Cruz-Maltino apresentou nos dois primeiros jogos do ano foram alternativas limitadas. As jogadas vascaínas saem com cruzamentos para a área, jogadas individuais ou lançamentos pelas laterais, especialmente com Yago Pikachu. Esse cenário é bem similar ao do time de Vanderlei Luxemburgo, que também não encontrou o jogador que o clube esperava que Bruno César fosse. Fredy Guarín ajudou a suprir um pouco do espaço, mas ainda não foi o ideal e não entrou em acordo de renovação por enquanto.

Após o empate com o Bangu, Abel admitiu que Gabriel Pec não jogou aquilo que era esperado após bons treinamentos na véspera. Hoje, além do jovem, o Vasco tem como meias outros dois garotos: Linnick e Lucas Santos, que ainda não preenchem a característica de jogo que o treinador pensa para o time. Mesmo com esse cenário, o clube optou por não contar com Bruno César para 2020 e a camisa 10 está livre.

- O Pec realmente ficou um pouquinho entregue à marcação. Pelo que ele treinou essa semana, ele sentiu um pouquinho - afirmou Abel.

Com pouco poder para contatar, o Vasco analisa o mercado para fazer investidas certeiras e minimizar a possibilidade de erros. A próxima partida da equipe será neste sábado, contra o Boavista, no Kleber Andrade, em Cariacica (ES).

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »