Vasco quer mais força em casa para reagir no Brasileiro

Após início ruim, o Vasco da Gama espera melhorar suas atuações em São Januário para reagir no Campeonato Brasileiro.

Os números do Vasco nesse início de Campeonato Brasileiro assustam. Com dois pontos em cinco jogos, a equipe já tem a pior campanha desde 2003, quando a competição passou a ser por pontos corridos. E se jogar como mandante salvou o Cruz-Maltino em outras oportunidades, desta vez o clube ainda não conseguiu encontrar a melhor forma.

A situação geral no Brasileirão é pior até do que os anos em que o clube acabou caindo para a Segunda Divisão: 2008 (7), 2013 (7) e 2015 (4). Em 2004, o Vasco também havia conquistado apenas dois pontos nas cinco primeiras rodadas. Porém, sofreu apenas cinco gols. Desta vez, são 11 contra.

Em 2019, atuando como mandante, o Vasco tem um dos piores aproveitamentos do país. Foram 16 jogos, sendo nove vitórias, quatro empates e três derrotas. No Brasileiro, são dois empates e uma derrota, sendo que uma das partidas aconteceu em Manaus.

- Ninguém que está aqui queria estar passando por isso. São cinco jogos sem nenhuma vitória. Lutamos bastante para furar o bloqueio do Avaí, mas acabamos sofrendo um gol no fim, da forma que foi, e lamentamos bastante, pois chegamos muito confiantes, com a auto-estima lá em cima para esse jogo. Realmente estamos passando por um momento delicado, mas precisamos superar tudo e voltar a vencer. Só vencendo que a gente irá mudar tudo isso que estamos passando. Queremos sair o quanto antes dessa zona desconfortável - disse Yago Pikachu após o empate contra o Avaí.

Antes da parada para a Copa América, o Vasco ainda terá duas partidas em seus domínios. Primeiro, encara o Internacional em São Januário, no dia 7 de junho. Depois, recebe o Ceará, no dia 13. Antes desses dois confrontos, o Cruz-Maltino ainda faz um clássico contra o Botafogo no Rio de Janeiro, no Nilton Santos. Na próxima rodada, o adversário será o Fortaleza no Castelão.

Leia mais sobre: Campeonato Brasileiro, São Januário

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »