Vasco pode usar Werley, Ribamar e Bruno César como moedas de troca

Werley, Ribamar e Bruno César podem ser usados pelo Vasco da Gama como moedas de troca na montagem do novo elenco.

O Vasco não vai ter o poder de investimento de Flamengo e Palmeiras, mas irá ao mercado em busca de reforços pontuais. Um zagueiro, dois laterais (um para cada lado), um meia ofensivo e dois atacantes são as prioridades. Para fechar essas contratações, além do investimento, o Vasco também usará a criatividade. Por isso, jogadores em baixa vinculados ao clube serão moedas de troca. Alguns deles são menos cotados, como o zagueiro Luiz Gustavo, o lateral Henrique, além do atacante Caio Monteiro, que volta de empréstimo após defender o Paraná na Série B do Campeonato Brasileiro.

Segundo apurou o Torcedores.com, outros, porém, são jogadores com maior "grife", como o zagueiro Werley, o meia Bruno Henrique e o atacante Lucas Ribamar. Os três jogadores foram utilizados por Vanderlei Luxemburgo ao longo do Campeonato Brasileiro, mas na avaliação da comissão técnica tiveram um rendimento abaixo do esperado com a camisa vascaína. Dessa forma, devem ser colocados no mercado na próxima temporada.

Contratado para ser o camisa 10 do Vasco em 2019, Bruno César chegou ao clube com status de craque. Porém, o jogador nunca foi considerado como titular incontestável do Vasco. Ele viveu bons momentos quando atuou por Corinthians, Benfica e Sporting. Nesse ínterim, o meia foi lembrado por Mano Menezes para defender a seleção brasileira, mas não conseguiu ter uma sequência de jogos nesse período.

Além de Bruno César, o zagueiro Werley e o atacante Lucas Ribamar também são vistos como nomes que devem ser disponibilizados para transferência. Para a saída do zagueiro, o salário de R$ 280 mil é considerado alto para alguns clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. Contando com premiações, o Vasco gasta cerca de R$ 320 mil mensais com Werley, que tem contrato até dezembro de 2020. Este ano, Bahia e Fortaleza chegaram a procurar o jogador, mas o vencimento do atleta travou a conversa com os dois clubes.

Já Lucas Ribamar tem vínculo com o Vasco até dezembro de 2020. Contratado em janeiro a pedido do ex-técnico Alberto Valentim, o jogador nunca caiu nas graças do torcedor vascaíno. Além disso, o Vasco tem vários atacantes, que vieram da base, ganhando mais espaço na disputa por um lugar no elenco como são os casos de João Pedro, Talles Magno e Vinícius.

O Vasco tenta ter sucesso nesse período para entregar ao técnico Vanderlei Luxemburgo um elenco mais forte para 2020. Tudo para tentar a voltar a ser protagonista e brigar por títulos. Na próxima temporada, o Gigante da Colina terá o calendário cheio com as disputas do Campeonato Carioca, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro, além da Copa Sul-Americana.

Espinha dorsal do Vasco

Dos jogadores mais experientes do Vasco, Fernando Miguel vai ficar. O goleiro é considerado uma das lideranças do elenco e conta com a confiança de Vanderlei Luxemburgo. Yago Pikachu, que voltou a atuar na lateral com o treinador, recebeu sondagens de clubes da China e Japão nesta temporada. Apesar do assédio do mercado exterior, o jogador deve permanecer mais uma temporada na Colina Histórica. O zagueiro Leandro Castán, um dos principais nomes do Vasco, também deve continuar.

Leia mais sobre: Werley, Bruno César, Ribamar

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »