Vasco pode mandar próximo clássico contra o Flamengo em São Januário

O presidente Alexandre Campello afirmou que vai tentar levar o próximo clássico contra o Flamengo para São Januário.

A repercussão da goleada de sábado no Mané Garrincha foi tão ruim entre os torcedores que o presidente Alexandre Campello cogita levar o próximo jogo do Vasco como mandante contra o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro, para São Januário. O dirigente afirmou em entrevista à Rádio Globo que pode tentar organizar o clássico na Colina.

- Vamos tentar, é uma possibilidade. A torcida está pedindo muito que a gente jogue em São Januário - afirmou.

Mas entre o desejo e a realidade há uma diferença considerável. Internamente, a diretoria enumera dificuldades para realizar o jogo na Colina - a principal, relacionada à segurança. A lembrança da última partida entre Vasco e Flamengo em São Januário está viva na memória. Uma confusão de grandes proporções dentro e fora do estádio, que culminou com a morte de um torcedor nos arredores da Colina em confronto com a polícia, fez com que o time perdesse seis mandos de campo.

O Vasco se recusa a jogar no Maracanã como mandante por ser contrário à gestão do estádio por parte do clube rubro-negro. Levar o jogo para Nilton Santos é outra alternativa.

Empresas lucram mais com venda de campo

Além da derrota dura para o maior rival, foi indigesto para os vascaínos o fato de o clube não ter tido grandes lucros com a transferência da partida para Brasília. Apesar da renda líquida de R$ 2.475.301,50 no jogo de sábado, o Vasco levou para casa pouco mais de R$ 500 mil, valor que já havia sido antecipado pela diretoria. O número exato foi mantido em sigilo pelo presidente Alexandre Campello.

O dinheiro do jogo realizado em agosto de 2019 foi usado ainda em dezembro do ano passado, para pagar salários atrasados do elenco antes que os jogadores entrassem de férias. O lucro da empresa responsável pela partida teria girado em torno de R$ 1,8 milhão.

Desde 2018, o negócio da venda de mando de campo do Vasco tem sido rentável para quem compra as partidas. Na atual gestão, foram seis jogos do time de São Januário realizados em outros estádios. Apenas o jogo entre Vasco e CSA teve confirmado resultado negativo para quem comprou a partida.

No jogo contra o Boavista, pelo Estadual de 2018, o clube não revelou quanto recebeu.

Considerando os jogos com receita líquida e valor da venda do mando divulgados, o Vasco arrecadou R$ 2,150 milhões. Já as empresas lucraram cerca de R$ 3,275 milhões.

Vasco x Boavista (Carioca 2018, Cariacica)

Valor do Vasco: Não consta

Vasco x Corinthians (Brasileiro 2018, Brasília)

Valor para o Vasco: R$ 450 mil

Receita líquida: R$ 1,2 milhão

Lucro da empresa: R$ 750 mil

Vasco x Flamengo (Brasileiro 2018, Brasília)

Valor para o Vasco: R$ 500 mil

Receita líquida: R$ 1,1 milhão

Lucro da empresa: R$ 600 mil

Vasco x Corinthians (Brasileiro 2019, Manaus)

Valor para o Vasco: R$ 500 mil

Receita líquida: R$ 613 mil

Lucro da empresa: R$ 113 mil

Vasco x CSA (Brasileiro 2019, Cariacica)

Valor para o Vasco: R$ 200 mil

Receita líquida: R$ 112 mil

Lucro da empresa: - R$ 88 mil

Vasco x Flamengo (Brasileiro 2019, Brasília)

Valor para o Vasco: R$ 500 mil*

Receita líquida: R$ 2,4 milhões

Lucro da empresa: R$ 1,9 milhão

*Vasco confirma R$ 500 mil e não revela recebimento de restante

Leia mais sobre: São Januário, Alexandre Campello

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »