Vasco planeja usar o novo CT antes do Brasileiro de 2020

O Vasco da Gama planeja arrecadar cerca de R$ 5 milhões com o apoio da torcida até janeiro de 2020, para construir o novo CT.

Um dia depois de completar 121 anos de história, o Vasco anunciará, enfim, o projeto do tão sonhado Centro de Treinamentos. Em evento, que será realizado na noite desta quinta-feira, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, a diretoria apresentará um plano de captação junto aos torcedores e já conta com ilustres vascaínos para arrecadar cerca de R$ 5 milhões. O montante servirá para a construção dos dois primeiros campos.

A ideia de pedir apoio aos torcedores veio também depois de boas experiências realizadas anteriormente pelo próprio clube, como a reforma do Parque Aquático e do Ginásio de São Januário. Além disso, o objetivo é fazer com que, inicialmente, o dinheiro gasto nas obras do CT não saia dos cofres do clube e interfira no orçamento já estipulado.

- A questão do Centro de Treinamentos entra no hall de coisa que são estratégicas. Não são dessa gestão, mas do clube. É a hora de desenhar o futuro do Vasco. Nos permitirá uma formação melhor da base... É o futuro de qualquer clube. É algo que o clube já deveria ter há muito tempo. Vai ser quase duas vezes maior que o do Fluminense, que fica ao lado. A ideia é fazer a substituição do atual (CT do Almirante), inicialmente, com os mesmos dois campos. No total, são sete, com um mini estádio. Um CT que não deverá nada a nenhum outro - disse o vice-presidente de Controladoria do Vasco, Adriano Mendes.

Hoje, o Vasco aluga o CT do Almirante e gasta mensalmente algo em torno de R$ 120 a R$ 150 mil, contando com o preço da locação e mais os custos de manutenção. Ou seja, o clube deixará de "perder" cerca de R$ 1,8 milhões por ano. A esperança é poder treinar no novo CT antes do Brasileiro de 2020.

- A gente de fato conta que vamos fazer o CT com o financiamento da torcida e alguns torcedores ilustreis. Começa a elevar o nível do Vasco. O objeto é muito atraente.

A plataforma de financiamento será aberta durante o evento, e os presentes já poderão doar - não há valor pré-determinado.

Famílias têm até um mês para desocupar o terreno

Um dos grandes problemas enfrentados pelo Vasco é a presença de cerca de 250 famílias, que ocuparam de forma irregular parte do terreno doado pela Prefeitura. A diretoria já esteve no local para conversar com a associação de moradores e recebeu uma promessa de que não encontrará resistência.

Para que isso aconteça, a Prefeitura já trabalha com a retirada dessas pessoas e conta com um cadastro para realocá-las em outra região da cidade. A expectativa do Vasco é de que o terreno já esteja vazio até o fim de setembro para que o clube possa cercá-lo.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »