Vasco muda esquema tático para enfrentar o São Paulo

O técnico Vanderlei Luxemburgo mudou o esquema tático do Vasco da Gama para o jogo contra o São Paulo, neste domingo.

O Vasco está à procura de uma luz. A primeira, literal, ele já encontrou e utilizará pela primeira vez neste domingo, quando a noite cair e o clube acionar os novos refletores de São Januário. A segunda, metafórica, está mais difícil de achar. Às 16h, Vanderlei Luxemburgo colocará em campo uma equipe com quatro volantes na tentativa de responder corretamente à pergunta: como parar Daniel Alves?

O treinador aposta na ocupação de espaços, ou melhor, do espaço que o camisa 10 adversário está ocupando neste retorno ao futebol brasileiro. Raul, Richard, Marcos Júnior e Andrey farão o ferrolho para trancar as portas do jogador da seleção no meio de campo. Lateral-direito toda a vida, Daniel virou meia pela direita quando a equipe se distribui no 4-1-4-1. Ou então é o armador centralizado que Cuca procura quando varia para o 4-2-3-1.

Depois de muito tempo, o Vasco voltará a jogar com dois homens mais adiantados, em vez de três. A tendência é que Talles Magno seja, muitas vezes, o único mais à frente. Isso porque Daniel Alves tem liberdade para flutuar entre as linhas e entrar na área para finalizar. Para acompanhá-lo, Luxemburgo pode destacar Richard e fazer a segunda linha defensiva com Raul, Andrey, Marcos Júnior e Marrony.

O retorno a São Januário talvez seja o maior trunfo do Vasco para segurar o São Paulo de Daniel Alves. A previsão é de público próximo de 20 mil pessoas, a capacidade máxima do estádio atualmente. Na Colina, venceu três partidas, empatou uma e perdeu outra. O Tricolor paulista, por sua vez, vem numa sequência de cinco vitórias no Brasileiro.

Iluminação padrão Fifa

Uma novidade neste domingo será a estreia da nova iluminação do estádio. O clube não trocava os refletores desde a década de 1970. Foi preciso que a CBF estabelecesse um novo padrão de luminosidade nos estádios para que o Vasco modernizasse o sistema. O salto de qualidade foi gritante: de 345 lux de iluminação para 1.100 lux, mesmo nível que a do Maracanã. Tanto que os jogadores treinaram sexta-feira no estádio para não estranharem a nova iluminação.

- A nossa iluminação era de 1976. Foi bancada pelo Arthur Senda, ele que doou a iluminação para o Vasco. Os 345 lux médios eram muito baixos, de fato, mas eram do estádio e o clube se permitiu continuar. É verdade que o jogador perdia um pouco, com a qualidade do visual. Agora nossa iluminação já vai ser do nivel de Nilton Santos e Maracanã - afirmou Rodrigo Saavedra, vice-presidente de patrimônio do clube.

Leia mais sobre: Vasco x São Paulo, Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »