Vasco fica a um ponto da zona de rebaixamento após derrota

O Vasco da Gama perdeu para o Palmeiras pelo placar de 1 a 0 e fica a um ponto da zona de rebaixamento do Brasileirão.

Fragilidade defensiva. Pouca criatividade. Gol sofrido por desatenção ou falha técnica. Pane total após ser vazado. Uma lista de erros recorrentes ao longo da temporada que os torcedores cruz-maltinos sabem de cor. A expectativa era que, com a chegada de reforços de peso, o rol de problemas pudesse, ao menos, diminuir. Não foi o que se viu ontem, contra o time reserva do Palmeiras, em São Paulo. Com três estreantes — dois deles entrando no segundo tempo —, o Vasco perdeu por 1 a 0 e, a despeito dos dois jogos a menos que a maior parte dos rivais, está, agora, a apenas um ponto da zona de rebaixamento.

A terceira derrota consecutiva, considerando apenas o Campeonato Brasileiro, pode começar a ser explicada justamente pela única novidade do time titular. Principal aposta da diretoria para dar mais segurança à zaga, Leandro Castán teve uma estreia para esquecer. Perdido em diversos lances, o beque não esboçou reação ao ver Deyverson passar ao seu lado para marcar o único gol da partida, aproveitando rebote de bola na travessão de Hyoran.

A esta altura, o cronômetro marcava 15 minutos da etapa final, depois de um primeiro tempo em que o Vasco até foi bem. Aparentemente mais seguro na defesa, impressão que logo ruiria, o time só havia sido ameaçado em cabeçada do mesmo Deyverson defendida por Martín Silva — Leandro Castán, mais uma vez, deixou o centroavante se antecipar. Na frente, Yago Pikachu obrigou Weverton a fazer duas boas intervenções antes do intervalo.

Bastou buscar uma bola na rede, contudo, para todos os traumas recentes virem à tona. Nos minutos seguintes ao gol, totalmente atordoado, o Vasco viu um pênalti para o adversário ser cancelado por impedimento — acertadamente — e um segundo tento alviverde ser anulado pelo mesmo motivo (dessa vez, em um erro da arbitragem).

Por sorte, o Palmeiras reduziu o ritmo e administrou o placar. Precisando lançar o time à frente, Jorginho optou por colocar dois estreantes nas vagas de jogadores que fazem funções semelhantes: Vinícius Araújo na de Giovanni Augusto, e Maxi López na de Andrés Rios. De nada adiantou, e o time só ameaçou o rival em bola que ficou viva na área depois de cruzamento, mas acabou afastada pela zaga.

Leia mais sobre: Vasco x Palmeiras, Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »