Vasco entra com mandado de segurança no STJ contra anulação da urna 7

O Vasco da Gama entrou com mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça para tentar validar os votos da urna 7.

O departamento jurídico do Vasco entrou nesta sexta-feira com mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, contra as decisões do Tribunal de Justiça do Estado do Rio. O clube tenta na última instância reverter a anulação dos votos da urna 7 da eleição de 7 de novembro, que dá a vitória a Julio Brant, da oposição.

A ação deverá chegar às mãos da presidente do Superior Tribunal de Justiça, Laurita Vaz, na segunda-feira pela manhã. Com isso, a diretoria volta seu foco à esfera federal, depois das seguidas derrotas no TJ do Rio.

Os autores da ação são o clube e mais alguns sócios. O atual mandato de Eurico Miranda vai até o dia 16 e o clube tem adiado ao máximo a convocação da reunião do Conselho Deliberativo, que poderá eleger Julio Brant o novo presidente vascaíno. Tanto a Justiça quanto o Estatuto do clube determinam que a reunião saia até, no máximo, dia 22.

Leia mais sobre: Eleição

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »