Vasco é condenado a pagar R$ 25 mil a cinegrafista por episódio em São Januário

O cinegrafista foi agredido enquanto cobria a confusão em São Januário após um clássico entre Vasco da Gama e Flamengo em 2017.

Avatar
Por Willams Meneses
-  17 de dezembro de 2020 às 09:33-  Atualizada em 17 de dezembro de 2020 às 09:36
Confusão em São Januário no clássico de 2017
Confusão em São Januário no clássico de 2017 (Foto: André Durão)
data-full-width-responsive="true"

O Vasco da Gama sofreu uma derrota na Justiça esta semana por causa de um caso no mínimo diferente. Foi um processo movido por um cinegrafista que sofreu ferimentos ao ser agredido por torcedores enquanto trabalhava em São Januário.

Mais precisamente, o cinegrafista, que não teve o nome revelado, estava trabalhando no clássico entre Vasco e Flamengo, em 2017, que terminou 1×0 para o Rubro-Negro. Após o fim da partida, ocorreu uma confusão dentro de São Januário, o que rendeu uma punição.

Vítima de agressões enquanto estava cobrindo o tumulto, o cinegrafista obteve sucesso ao buscar seus direitos na Justiça. A 17ª Câmara Cível do Rio de Janeiro decidiu pela condenação do Vasco, que terá que indenizá-lo no valor de R$ 25 mil por danos morais.

A informação foi divulgada pela Coluna Ancelmo Gois, do site O Globo Online. Na ocasião, que ficou marcada negativamente, o Gigante perdeu seis mandos de campo, tendo que jogar longe de São Januário ou sem público, o que atrapalhou em sua campanha no Campeonato Brasileiro.

Leia Mais Sobre