Vasco avança com projeto de construção de CT

O Vasco da Gama tem avançado com o projeto para a construção do Centro de Treinamento, começando por obter o terreno.

Sem muito alarde, o Vasco começa a avançar no projeto para a construção de um centro de treinamento próprio. Neste momento, o clube tem duas alternativas para o terreno: um deles é o cedido pela prefeitura do Rio de Janeiro, em Vargem Grande, Zona Oeste da cidade. O outro também fica na região, entre Barra da Tijuca, Recreio e Guaratiba.

O presidente do clube, Alexandre Campello, pretende se reunir na próxima segunda-feira com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, para tratar do assunto.

- Estamos trabalhando na aquisição do terreno da prefeitura. Essa é a ideia. Estamos trabalhando no projeto e, assim que tivermos a concessão do terreno, vamos correr atrás de recursos. A informação que tive é de que (a concessão) está bem próxima de sair - disse Campello.

Entretanto, conseguir a concessão é apenas um passo. O projeto do CT neste local é considerado de longo prazo - estima-se que será necessário gastar cerca de R$ 20 milhões só para aterrar o terreno, algo que levaria, no mínimo, dois anos.

Por isso, a diretoria trabalha com outro terreno, também na Zona Oeste do Rio. Ele seria utilizado em forma de permuta e funcionaria como uma solução a curto prazo. Neste caso, o investimento mínimo seria de cerca de R$ 10 milhões.

- Estamos fazendo estudos de solo, tomando todos os cuidados. Esta região já teve casos de experiências malsucedidas. Queremos fazer o melhor CT possível para um clube do tamanho do Vasco - disse o vice-presidente de Obras e Engenharia, Pedro Seixas, responsável pelo projeto.

E o dinheiro?

Se a busca por terreno está avançada e o desenho do CT também começou, resta buscar investidores. Desta forma, a diretoria iniciou conversas com investidores, embora elas estejam em estágio inicial. O objetivo é buscar recursos de diferentes formas, como incentivos fiscais e doações. Neste cenário, seria possível iniciar as obras ainda no primeiro trimestre de 2019, com previsão para começar a usar o CT em cerca de seis meses.

- Com recursos próprios, o Vasco pode tocar esse projeto a partir de 2020. Temos também um projeto de modernização de São Januário - contou Adriano Mendes, vice-presidente de Controladoria do clube.

Por conta desta busca por recursos, Campello protocolou na secretaria um pedido para se reunir com o fundo de investimentos Internacional Elite Management, apresentado por Julio Brant. O assunto também será debatido pelo Conselho Deliberativo do Vasco na próxima sexta-feira.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Reforços do Vasco para 2019

Veja mais notícias »