Vascaíno que morreu com suspeita de Coronavírus testa negativo

O vascaíno Gabriel Martinez, de 26 anos, faleceu no último sábado com suspeita de Coronavírus, mas o resultado foi negativo.

Tudo começou com uma tosse forte e febre, sintomas sentidos pelo músico Gabriel Martinez, de 26 anos, no domingo, dia 15. O mal-estar, associado à Covid-19, não teve trégua durante quatro dias, apesar do uso de analgésicos e de repouso. Sem apresentar melhoras, buscou atendimento no Hospital Badim, na Zona Norte do Rio, onde foi medicado e liberado para voltar para casa. No último sábado (21), ele voltou a buscar atendimento na unidade ao sentir fortes dores no peito e falta de ar. O quadro piorou ainda mais, provocando a morte do jovem.

Em uma semana, a mãe de Gabriel, Maria Aparecida Martinez, tentou encontrar na cidade um lugar para fazer o teste de coronavírus no filho. Não houve tempo. Agora, com a morte do rapaz, o resultado foi emitido: negativo, conforme ela contou em entrevista ao G1. Ela diz que não vê o diagnóstico como concreto sobre a causa da morte de Gabriel.

'Eu estou questionando esse resultado, eu não me conformo, por toda a trajetória, por tudo que ele apresentou. O próprio médico está surpreso com esse resultado, ele me disse, foram as palavras dele: ‘eu estou surpreso com o resultado do seu filho'. Se houver a possibilidade, eu vou pedir para refazer', disse a mãe do jovem.

O Hospital Badim confirmou a informação dada pela mãe de Gabriel, ou seja, que o resultado para Covid-19 deu negativo. O hospital acrescentou que o material foi analisado pelo Laboratório de Virologia Molecular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e que a coleta do material se deu após evolução dos sintomas iniciais no período de cinco dias, com pesquisa em dois sítios (orofaringe e nasofaringe), parâmetros que tornam o resultado mais confiável, segundo o hospital.

Procurada, a secretaria de Saúde ainda não se pronunciou.

Gabriel tocava no grupo de pagode 'Deu Liga': 'Ele deixará muita saudade', diz colega

Gabriel integrava o grupo de pagode "Deu Liga", famoso por fazer muitos eventos no Barril 8000 do Méier. Ele era morador da região, no Cachambi. Seu último post no Facebook foi justamente uma mensagem cobrando que a sociedade acate as medidas de prevenção contra o coronavírus, e fique em quarentena.

Um colega do rapaz, que preferiu não se identificar, disse que soube da notícia no início da manhã:

— Muito difícil acreditar que perdemos ele, deixará muita saudade - desabafou.

Leia mais sobre: Variedades

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »