Carlos Tenorio se declara vascaíno e diz que até Messi jogaria no Vasco

O ex-atacante do Vasco da Gama, Carlos Tenorio, destacou o seu respeito e carinho que guarda do Gigante e da sua torcida.

Na noite da última segunda-feira (29) o ex-atacante Carlos Tenorio participou de uma live no canal Atenção, Vascaínos!, no Youtube. O equatoriano conviveu com muitas lesões enquanto esteve no Gigante, o que acabou implicando em sua sequência na equipe. No entanto, mesmo com tudo isso, ele guarda um grande carinho pelo Clube e sua torcida.

- Queria voltar 8 anos atrás e voltar novamente a jogar no Vasco. Aquela contusão, tendão de aquiles, todas as contusões musculares, não permitiram que o 'Demolidor', o Carlos Tenorio, mostrasse o futebol que o Vasco estava esperando, mas o pouco que pude colocar a camisa e entrar em campo, sempre fiz com muito respeito. honrei a camisa, respeitei a instituição, respeitei meus companheiros. Isso me deixa feliz. Eu virei torcedor do Vasco porque mesmo assim, eu machucado, tinha um carinho daquele torcedor apaixonado, que não deixava de lotar o estádio, de apoiar os jogadores. Meu carinho pelo Vasco vou levar até o dia que morrer.

Se aprofundando na relação com a torcida, Carlos Tenorio contou o processo que faz um jogador se tornar um torcedor do clube, o que acabou aconteceu com ele. O ex-atacante se mostrou encantado com a massa vascaína, relembrando a festa que viu em São Januário na sua estreia pelo Vascão, na derrota por 2x1 para o Nacional-URU, pela 1ª rodada da Libertadores de 2012.

- Se eu fosse flamenguista, e eu cheguei no Vasco, então você já começa a respeitar o time. Quando você respeita o time, a medida que quando vai passando os dias, você vai recebendo o carinho e vira torcedor. O jogador vira torcedor porque vive no clube, o serve, e não tem coisa melhor que senti-lo como se fosse seu. Quando você vai jogar, só tem uma coisa na cabeça, você sempre quer todo mundo feliz, jogador, torcedor, dirigente, porque isso te faz feliz também. Quando eu coloquei a camisa do Vasco para jogar o 1º jogo de Libertadores, encontrar um estádio histórico como São Januário lotado, todo mundo gritando 90 minutos, não tem coisa mais linda que o torcedor, apaixonado, isso é lindo. Nesse dia, eu falei assim: "Se tiver que morar no Brasil o resto da vida, eu fico aqui e sendo torcedor vascaíno". Posso falar de coração, o carinho que o torcedor vascaíno me mostrou é impressionante, 35 anos, poderia ter jogado mais, as lesões não permitiram, mas fico feliz.

Perguntado sobre o motivo de tanto estrangeiro se apaixonar pelo Vasco, Carlos Tenorio reconheceu que o Vasco tem seus problemas administrativos, mas destacou que em relação ao futebol em si, o jogador de sente um privilegiado por jogar no Clube onde craques como Romário e Roberto Dinamite já passaram, e ainda voltou a destacar  o carinho da torcida. Para ele, Leonel Messi e qualquer estrela Mundial, se fosse chamado, jogaria no Vascão.

- O Vasco é um time que se você falar amanhã para o Messi ou qualquer jogador da elite mundial, vai jogar no Vasco. Tem algo, uma coisa, o Vasco tem muitos problemas, dentro da diretoria e coisas assim, mas em relação ao futebol, é um time que você respeira futebol poque é um clube que tem muita história, tem muitos craques que passaram, então você já se identifica, Romário, Dinamite, Juninho o Bismarck, tem um monte, então você fala assim, esse clube não é qualquer um. No campo você tem um torcedor que sempre fica dando moral ao jogador. Eu gostaria que o Vasco fosse campeão do futebol brasileiro, não pelo que representa, mas você vai retomar a alegria da torcida, que é muito apaixonado, mas muito sofrida nos últimos anos. É um clube que representa muito, não tem como você não se apaixonar, então você se sente privilegiado. Respeito todos os clubes do futebol brasileiro, mas o Vasco ficou no meu coração.

Carlos Tenorio defendeu o Vasco entre 2012 e 2013

Hoje com 41 anos e aposentado dos gramados, Carlos Tenorio chegou ao Vasco em 2012 cercado de expectativa, como principal reforço para a disputa da Libertadores. No entanto, o atacante teve uma passagem marcada por lesões, que impediram que mostrasse o que se esperava dele por tudo o que já havia feito na carreira, com duas Copas do Mundo no currículo (2002 e 2006). O equatoriano, inclusive, concedeu uma entrevista recente ao site Vasco Notícias, onde falou mais sobre a sua passagem e revelou que o Clube ainda o deve.

Leia mais sobre: Carlos Tenorio, Notícias Exclusivas

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »