Sem técnico, Vasco confia no trabalho de Valdir Bigode

O Vasco da Gama busca com calma um novo técnico, mas enquanto confia em Valdir Bigode para comandar a equipe.

Há pouco mais de um mês sem vencer no Brasileiro e em busca do terceiro técnico na temporada, após a demissão de Jorginho, o clima no Vasco é de muita apreensão. Até porque o time, mesmo com dois jogos a menos do que a maioria dos rivais, está a apenas um ponto da zona do rebaixamento.

Mesmo diante deste cenário, o diretor-executivo do clube, Alexandre Faria, disse que não há pressa para anunciar o substituto de Jorginho. Nomes como Jair Ventura , Abel Braga e o ex-Sport Claudinei Oliveira estariam no radar do clube, que não vence no torneio desde o 1 a 0 sobre o Grêmio, no dia 22 de julho.

— Com muita calma, diante da segurança que temos no trabalho que temos da comissão técnica permanente, vamos buscar um novo treinador. Temos que ter calma e tranquilidade para tomar a melhor decisão possível. É preciso calma e tranquilidade para tomar a decisão correta. A confiança no trabalho do Valdir é total, e isso foi dito para ele — destacou o dirigente, referindo-se ao técnico interino, que, a princípio, vai comandar o time na segunda-feira, contra o Ceará, em São Januário.

Não será a primeira vez que o ex-atacante assume o elenco. Entre a saída de Zé Ricardo, após a derrota para o Botafogo, por 2 a 1, no início de junho, e a chegada de Jorginho, na vitória sobre o Sport 3 a 2, duas rodadas depois, Bigode dirigiu o time no empate com o Cruzeiro em 1 a 1, em partida no Mineirão.

Faria destaca que o nome do próximo treinador é discutido entre a diretoria desde a noite de segunda-feira. E que já houve uma reunião com os jogadores em que a posição do na tabela foi criticada.

— Tenho convicção de que o elenco é muito forte. Todos nós precisamos assumir responsabilidades para que juntos possamos comemorar no final do ano uma grande classificação no Brasileiro.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »