Saiba quem é Martín Benítez, que está próximo de reforçar o Vasco

O argentino Martín Benítez está muito próximo de reforçar o Vasco da Gama e deve desembarcar nesta semana no Rio de Janeiro.

Sem grana em caixa, mas ciente da necessidade de se reforçar, o Vasco tem poucas balas no mercado e busca tiros certeiros. Em meio a inúmeros nomes oferecidos, após avaliações, o clube escolheu seu alvo. Martin Benítez, do Independiente, está muito próximo de reforçar o elenco de Abel Braga e deve desembarcar no Rio de Janeiro na próxima semana.

Mas quem é o argentino que o Vasco resolveu apostar? Ele pode ser o camisa 10 tão desejado pelos vascaínos? Aos 25 anos, Benítez vestiu apenas a camisa do Independiente. Apesar de ainda ser relativamente novo, ele iniciou em 2020 sua 10ª temporada com elenco profissional do clube argentino. Revelado pela equipe de Avellaneda, despontou aos 17 anos como promessa. Estreou em 2011, no mesmo ano que disputou o Sul-Americano e o Mundial com a seleção sub-17.

- É um jogador que passou por muitos altos e baixos. Se o Vasco souber aproveitá-lo, até pelo estilo de jogo que se joga no Brasil, pode conseguir muitos resultados. É um jogador que precisa trabalhar a cabeça, mas é muito habilidoso e tem muitas condições de vencer no futebol brasileiro - avaliou o jornalista Facundo Jauregui, apresentador do programa "Gargantas del Diablo", especializado no dia a dia do Independiente, na rádio argentina "Cooperativa".

Martín Benítez

25 anos

Só vestiu a camisa do Independiente

Estreou aos 17 anos

203 jogos

31 gols

24 assistências

Títulos: Sul-Americana (2017) e Copa Suruga (2018)

Defendeu a seleção argentina nas categorias de base

Título no Maracanã contra o Flamengo

Desde então, Benítez é figurinha carimbada no elenco do Independiente. Nos últimos anos, usou a camisa 7 do clube argentino. Apontado como um meia-atacante promissor, foi especulado em clubes como Atlético-MG, Palmeiras e Corinthians há alguns anos. Seu auge aconteceu em 2017, quando foi titular e nome importante na conquista da Copa Sul-Americana.

Na decisão contra o Flamengo, no jogo de ida, na Argentina, o camisa 7 deu assistência para o primeiro gol de Gigliotti, na virada por 2 a 1 sobre o time brasileiro. No Maracanã, uma semana depois, sagrou-se campeão, na maior conquista recente do Independiente.

Martín Benítez reforçará o Vasco

Benítez pode ser o 10 que o Vasco procura?

Nesse time, sob o comando de Ariel Holan, atuava aberto pela direita. Valorizados, seus companheiros de ataque foram negociados. Ezequiel Barco foi vendido para o Atlanta United. Meza (Monterrey) e Gigliotti (Toluca) rumaram para o futebol mexicano.

Benítez permaneceu em Avellaneda, teve altos e baixos, e viu o timing de uma grande negociação para o exterior passar. Esse, segundo pessoas próximas, é um dos motivos pelo qual decidiu aceitar a oferta do Vasco. Benítez busca novos ares após uma década como jogador do Independiente.

Nesse ano, Benítez teve poucas oportunidades com o técnico Lucas Pusinere. Em 2020, ele entrou em campo apenas duas vezes, nos jogos contra Boca Júniors (Argentino) e Fortaleza (Sul-Americana). Nos dois jogos, começou no banco e entrou no segundo tempo.

Habilidoso e bom finalizador, porém, inconstante, são alguns adjetivos atribuídos por jornalistas argentinos a Benitez. Ele também pode atuar centralizado, como armador, ou pelos lados. No entanto, foi jogando pela direita, no ataque, onde conseguiu mais sucesso no Independiente.

- Benítez é um jogador que atua como meia, também pode jogar flutuando livremente numa linha entre meias e atacantes e também pode jogar aberto nas pontas, tanto pela direita quanto pela esquerda. É um jogador que tem um chute muito bom de média distância - comentou o jornalista Facundo Jaureguri.

O natural, portanto, seria Benítez brigar por uma posição no ataque ao lado de seu compatriota, Germán Cano. Nesse caso, a disputa seria com Marrony e Talles Magno, jovens em que o Vasco deposita muita confiança e planeja valorizá-los. Outra opção seria jogar centralizado, fugindo um pouco de suas características, assumindo a armação do time. O meio de campo é o setor mais carente, e as entradas de Guarín e Benítez encorpariam a meia-cancha. Cabe a Abel decidir.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »