Ribamar corresponde como centroavante e pode virar solução no Vasco

Dados da partida do Vasco da Gama contra a Chapecoense apontam boa participação de Ribamar no ataque vascaíno.

Contratado por indicação de Alberto Valentim, a vida de Ribamar no Vasco não tem sido fácil. Depois de ganhar chances com o treinador e não corresponder, ele perdeu espaço, especialmente com a chegada de Vanderlei Luxemburgo. Afastado há três meses, ele impressionou o auxiliar Ramon Menezes e ganhou uma nova oportunidade. Contra a Chapecoense, fez valer a confiança com um golaço na vitória por 2 a 1 na Arena Condá, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ribamar não era titular desde março, quando jogou 59 minutos contra a Cabofriense, no Campeonato Carioca. Com muita movimentação, o jogador passou por toda faixa do ataque, especialmente o meio e o lado esquerdo, onde o Vasco mais produziu. O golaço, após jogada de Raul, deu uma tranquilidade em um dos fundamentos mais carentes do Cruz-Maltino: a finalização.

- Tudo no seu tempo. Meu empenho e dedicação teriam resultado e fico feliz em celebrar com os colegas essa retomada. Me deram muita força e por isso temos que comemorar juntos - disse o atacante após a partida.

Contra a Chape, Ribamar sofreu uma falta, deu duas finalizações certas e três erradas. Ele trocou sete passes, sendo cinco corretos. O Vasco encontrou muita dificuldade para chegar na área durante o primeiro tempo e o jogador também não teve sucesso na criação. No entanto, foi eficiente na segunda boa oportunidade que teve nos pés. Ele precisou ser substituído logo no início da segunda etapa por cãibras.

- Eu gosto de centroavante que jogue um pouco mais de bola. Que vem negociar a bola. Eu estava montando a equipe dentro do que eu pensava. O estilo dele não era o que eu pretendia. Eu tinha 42 jogadores, e ele saiu num grupo que botei para treinar separado. As informações que recebi eram que ele estava treinando forte, não relaxou e se aprimorou. O técnico não pode ter vergonha de fazer algumas coisas e voltar atrás. Para essa equipe, pelas características que temos, o Ribamar é importante, porque é lutador, brigador, disputa a bola, cansa o zagueiro. Tenho que reconhecer isso. Durante essa primeira fase eu descobri que preciso de um jogador igual ao Ribamar. De repente não vai fazer gol, mas vai incomodar - disse Luxemburgo.

Aos 22 anos, Ribamar tem 16 jogos pelo Vasco em 2019. São dois gols marcados até o momento. A posição de centroavante é a mais problemática no atual Vasco. Marquinho, Valdivia, Bruno César, Tiago Reis e Marrony foram testados, mas não convenceram. O clube buscou no mercado, mas teve muita dificuldade. Não se pode mais inscrever jogadores da Série A e nem vindos da janela internacional.

O atacante pode voltar a aparecer na equipe contra o Athletico-PR, na próxima rodada do Brasileirão. A partida será no domingo, às 16h, em São Januário.

Leia mais sobre: Ribamar

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »