Resultado contra o Bahia trouxe mais que os três pontos ao Vasco

O Vasco da Gama conseguiu vencer o Bahia com dificuldade, saiu da zona de rebaixamento e trouxe um alivio para a torcida.

Depois de cinco jogos sem vencer, a torcida vascaína certamente temeu o mesmo roteiro de partidas anteriores contra o Bahia em casa. O primeiro tempo na Colina não foi nada bom, com direito a vaias no intervalo ao time e ao técnico Alberto Valentim, que se arriscou utilizando formação de última hora e não acertou a mão. O alívio no apito final, porém, diz tudo: o resultado trouxe mais que os três pontos, o que de fato importa no momento. O LANCE! analisa.

Alberto Valentim só havia conquistado um ponto em cinco jogos até então. E, na maioria, com desempenho abaixo do esperado. Uma leve evolução contra o Vitória e uma boa atuação no clássico contra o Flamengo, ainda que sem vencer, trouxeram uma expectativa de melhora. E o tempo de sobra para armar uma estratégia contra um adversário direto em casa parecia o cenário ideal para uma boa partida. Não foi o que aconteceu.

- Vi muitas coisas boas nos últimos três jogos. Coisas minha, conceito que a gente treina. Falei para os jogadores que quando a gente mostra o vídeo, conseguia ver coisas que estávamos treinando. As vitórias não estavam vindo e essa era muito importante com começo de jogo difícil. Estão de parabéns porque estão tentando fazer o que a gente treina.

O discurso ameniza o que de fato aconteceu. O técnico testou formação de última hora com apenas um volante e se arriscou. É verdade que, durante os últimos dias, perdeu Desábato e Bruno Silva por lesões no CT do Almirante, o que prejudicou o planejamento. Com apenas Willian Maranhão na contenção e um quinteto ofensivo formado por Thiago Galhardo, Fabrício, Yago Pikachu, Andrés Ríos e Maxi López, os primeiros 30 minutos não foram nada animadores. O esquema tático se mostrou frágil logo nos seis primeiros minutos, quando o Bahia teve duas chances claras de abrir o placar. Martin Silva, enfim, esteve em um bom dia para salvar a equipe.

Depois de sofrer bastante, o Vasco achou um gol e praticamente garantiu a vitória na primeira etapa. Ríos saiu cara a cara, driblou o goleiro e foi derrubado. Pênalti para Pikachu converter e expulsão de Douglas, do Bahia. Com um a mais, o Vasco ainda sofreu o empate, mas teve todo o segundo tempo para mandar no jogo, pressionar e garantir a vitória. Se não fosse o cartão vermelho, a história poderia ser outra. Mas, pouco importa. O gol do menino Marrony trouxe três pontos, tirou o clube da zona de rebaixamento e um peso das costas de todos os vascaínos. Que alívio!

Leia mais sobre: Vasco x Bahia, Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »