Justiça marca para o dia 27 julgamento que pode anular a eleição do Vasco

No próximo dia 27 serão julgados os recursos que impediram a anulação da conturbada eleição do Vasco da Gama de 2017.

Foi marcado para às 10h do próximo dia 27 o julgamento na 17a Câmara Cível do TJRJ (Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro) sobre os recursos que deram, em outubro de 2018, efeito suspensivo na então anulação da última eleição do Vasco. A relatoria é da desembargadora Márcia Ferreira Alvarenga

No julgamento, será decidido se a última eleição do Vasco será mantida - ou seja, se os recursos serão aceitos -, ou se será anulada, derrubando o efeito suspensivo. Desde outubro de 2018, Alan Belaciano (autor da ação) e clube e conselheiros (recursos) deram os seus argumentos

No total foram cinco recursos em segunda instância no TJRJ após a então anulação da última eleição: do próprio Vasco e dos conselheiros José Manuel Blanco Pereira, João Nóbrega, Ney Moreira da Fonseca e Alexandre Lopes de Oliveira. Na época, tiveram o efeito suspensivo. A desembargadora Márcia Alvarenga é a mesma que em segunda instância chegou a dar efeito suspensivo contra anulação da urna 7, mas depois voltou atrás. Completam a 17a Câmara Cível Edson Vasconcelos, Elton Leme, Wagner Freitas e Flávia Rezende.

A eleição do Vasco, que começou em 2017, foi cercada de polêmica. Depois da anulação da urna 7 da primeira parte do pleito cruz-maltino, em janeiro deste ano, Alexandre Campello desfez o acordo com Julio Brant, concorreu na segunda parte da eleição, entre os conselheiros, venceu e virou o presidente do Vasco para o triênio 2018-2020.

Leia mais sobre: Eleição

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »