Ramon fala sobre Fabrício e diz que time não pode perder um guerreiro

O capitão do time, Ramon, afirmou que o momento é de dá apoio ao lateral Fabrício e que a equipe não pode perder um guerreiro.

Do inferno ao céu. Essa é a definição da partida de ontem para o meia Fabrício. O jogador foi vaiado pelo torcedor vascaíno na parte final do primeiro tempo e seria substituído no intervalo. Um pedido do capitão Ramon ao técnico Alberto Valentim, fez com que Fabrício voltasse para a segunda etapa, conseguindo a redenção após dar assistência para o primeiro gol do Vasco, marcado por Yago Pikachu. Ramon explicou que o momento é de dar força ao companheiro, ainda mais em um momento decisivo na temporada.

“A gente não pode perder um guerreiro, principalmente nesse momento. O Fabrício tem uma história no futebol, tem qualidade. Quando dói em um, dói em todo mundo. Esse grupo tem se fortalecido muito porque vem tomando muita porrada. Então a gente tem se fechado cada vez mais. Eu, como capitão, fui à sala do Valentim no intervalo e Falei: ‘Se eu puder opinar, não tire o Fabricio’ e graças a Deus deu certo”.

A atitude de Ramon, que pediu a permanência do Fabrício em campo em nome do elenco, foi elogiada pelo técnico Alberto Valentim, que destacou a união dos jogadores.

“Os jogadores entraram de mãos dadas para o segundo tempo. Isso para pedir que a torcida esteja junto. Temos que estar juntos. O que os jogadores fizeram hoje foi espetacular. Comprar a ideia, que venceriam junto com o Fabricio. Foi demonstração de união. O que o Ramon fez em nome do grupo foi espetacular. Por isso o Fabricio continuou. Foi uma vitória para todos nós”.

A imagem de Fabrício está arranhada com o torcedor vascaíno desde a polêmica foto tirada no Chile, na véspera do jogo contra a Universidad, pela Libertadores. O jogador já previa que poderia sofrer pressão dos torcedores, mas garantiu aos companheiros que se manteria firme em campo.

“Antes do jogo falei que a primeira bola que errar seria vaiado. Mas pedi para confiarem em mim. Fui emprestado do Cruzeiro para cá e vim com todo carinho e respeito. Eu estava junto na foto, mas não postei, não errei. Fiquei um bom período fora. Alberto disse que eu ia ficar, ajudar muito. É um objetivo meu, lutar contra tudo. Correr pelos companheiros, família. Já fui vaiado para caramba. Agora é colocar cabeça no lugar”.

Dos sete jogadores que posaram para a foto, apenas dois permaneceram no clube O próprio Fabrício e Rafael Galhardo. Os outros foram negociados. Paulão foi para o América-MG, Erazo está no Barcelona-EQU e Wellington fechou com o Atlético-PR. Evander foi emprestado ao Midtjylland, enquanto Gabriel Félix foi cedido ao Fortaleza até o final do ano.

Leia mais sobre: Ramon, Fabrício

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »