Presidente do Inter diz que erros de arbitragem ofendem a história do Vasco

Marcelo Medeiro afirmou que os erros de arbitragem que aconteceu em São Januário, ofendem a história do Vasco da Gama.

O pênalti convertido pelo atacante argentino Maxi López durante os acréscimos do segundo tempo no empate por 1 a 1 entre Vasco e Internacional gerou muitas reclamações, por parte da direção do Inter, após o apito final.

O time colorado recuperava a vice-liderança isolada da Série A do Campeonato Brasileiro. Entretanto, o empate leva a equipe gaúcha aos 58 pontos, a mesma pontuação do Flamengo. A direção do Inter falou com a imprensa após o jogo.

“O que aconteceu aqui ofende a história do Vasco e violenta o trabalho que o Internacional está fazendo. O fato é que o futebol brasileiro não pode mais viver sem VAR”, enfatizou o presidente colorado, Marcelo Medeiros, em entrevista coletiva.

Medeiros ainda prometeu entrar em contato com os presidentes de todos os outros clubes que disputam a Primeira Divisão.

O objetivo é a utilização do árbitro de vídeo nas rodadas finais do torneio nacional.

“O Inter vai liderar sim. A partir de amanhã vou procurar todos os presidentes dos 20 clubes da Série A para a gente assinar um documento pedindo VAR nas últimas sete rodadas do campeonato”, afirma

“Se for preciso, vamos movimentar todos os clubes que entendem que o brasileiro não pode funcionar sem VAR”, completa.

Esta não é a primeira polêmica em jogos do Internacional no Campeonato Brasileiro. Quando o Inter derrotou o Vitória em casa, a direção colorada cobrou profissionalização da arbitragem.

Na rodada passada, contra o Santos, o Inter reclamou de um gol a seu favor que foi anulado.

Leia mais sobre: Vasco x Internacional, Campeonato Brasileiro

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »