Pequeno vascaíno Pedro Victor vive noite de sonho em São Januário

Diagnosticado com déficit de atenção, dislexia e mudismo seletivo, Pedro Victor conheceu São Januário após convite do Vasco.

Diagnosticado com déficit de atenção, dislexia e mudismo seletivo, o menino Pedro Victor, de apenas oito anos, nunca havia escrito nenhuma palavra - inclusive seu próprio nome - sem que estivesse copiando de algum lugar. Até que, na semana passada, mostrou a mãe, Amanda, o que acabara de escrever por conta própria: VASCO. Ainda incrédula, Amanda dividiu o acontecimento em uma rede social e rapidamente a história viralizou. Nesta quarta-feira (16/10), durante a vitória de 2 a 1 sobre o Botafogo, Pedro recebeu do Clube o convite para viver uma noite de sonhos em São Januário.

Pedro conheceu a sala de troféus do Clube e recebeu das mãos do Presidente Alexandre Campello uma camisa personalizada do Vasco, com seu nome e o número 8, seu preferido, às costas. Depois, ao lado da mãe, do pai, de dois irmãos e de um coleguinha da escolinha de futebol, vibrou muito com mais uma vitória do Cruzmaltino no Campeonato Brasileiro. Ainda havia mais uma surpresa no fim. Após o jogo, o menino ganhou a chance de conhecer o técnico Vanderlei Luxemburgo, o lateral-direito Yago Pikachu e o goleiro Fernando Miguel, de quem é fã declarado. Fernando, aliás, também ficou bastante emocionado com a história do garoto e o presentou com a camisa roxa de goleiro.

- O Pedro desde cedo sempre teve muita dificuldade para tudo. Com quatro para cinco anos, ele foi diagnosticado com mudismo seletivo, ou seja, ele só fala com quem ele quer. O Pedro não consegue escrever nem seu próprio nome. Aí, certo dia, ele veio até mim e me mostrou um papel com a palavra VASCO escrito por ele. Não consegui acreditar logo de início, mas ele fez questão de apagar e escrever novamente na minha frente. Logo após isso, pedi para ele escrever o próprio nome e ele me disse não sabia, só sabia escrever Vasco porque ele ama muito esse Clube - disse Amanda.

Pedro Victor ganha camisa de Campello

Ela contou que o menino não perde nenhuma partida do time e que está sempre torcendo muito pela televisão, quando sua limitação fica em segundo plano.

- Pedro sempre acompanha todos os jogos do Vasco em casa, ele torce, vibra, às vezes nem aparenta ter a questão do mudismo durante o jogo. Pedro faz escolinha de futsal e gosta muito de ser goleiro. Outro dia ele comentou comigo que ele era o goleiro do Vasco - finalizou Amanda.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »