Nenê reencontra o Vasco pela primeira vez neste domingo

O meia Nenê reencontra o Vasco da Gama pela primeira vez desde que saiu do Clube no jogo deste domingo no Morumbi.

A partida de domingo no Morumbi marcará o reencontro de Nenê com o Vasco. Ídolo do Cruz-Maltino nos últimos dois anos, o meio-campista do São Paulo vai enfrentar a ex-equipe pela primeira vez desde que deixou São Januário, em janeiro.

A expectativa fica pelas sensações que tanto Nenê quanto a torcida vascaína terão: quando saiu do clube, o meia já não era a unanimidade de seus primeiros meses, em que chegou a ser cogitado até para a seleção brasileira.

Nenê teve relação intensa no Vasco: chegou em agosto de 2015 e assumiu a liderança técnica da equipe na arrancada malsucedida contra o rebaixamento. No ano seguinte, foi o grande destaque do título carioca invicto, numa sequência de 56 jogos sem vencer. Na época, o técnico era Jorginho, o mesmo atual comandante cruz-maltino.

- Parar o Nenê não é fácil, porque ele é um jogador extremamente inteligente. Sabe se posicionar muito bem. Vamos trabalhar para isso, porque, se deixarmos pensar, é quase impossível que não encaixe uma bola, um passe, um chute - elogiou o treinador.

Queda de rendimento e barração

A partir de 2017, porém, o meia perdeu prestígio. As atuações tornaram-se irregulares, a ponto de o então técnico Milton Mendes barrá-lo em alguns jogos do Brasileiro. Pois Nenê se recuperou na reta final com Zé Ricardo e fez gols importantes para ajudar na classificação cruz-maltina à Libertadores.

- Para mim, como treinador, quando saí do Vasco, era duro ver o Nenê no banco. A qualidade dele é tão alta... Fico feliz pelo sucesso dele. Espero que não tenha sucesso no próximo jogo, mas sempre torço por ele, porque se trata de um grande atleta. Um craque e um dos jogadores que se entregam de todo coração - completou Jorginho.

Entretanto, a relação estava desgastada. Antes de um jogo contra o próprio São Paulo, Nenê pediu para não ser relacionado pois aguardava proposta do exterior para deixar o clube. Era a terceira vez que o meia pedia para ser liberado.

Sua personalidade também não era unanimidade em São Januário. Pela vontade de ser sempre o protagonista do time, ganhou dos companheiros o apelido de "Mickey". No início de 2018, com a mudança de diretoria e o interesse do São Paulo, ele entrou em acordo para deixar o Vasco.

A chegada ao São Paulo

Nenê chegou ao São Paulo em negociação comandada por Raí, atual diretor executivo do Tricolor. À época, o então técnico Dorival Júnior foi contra a chegada do meia.

Por isso, Nenê demorou a ter confiança para brilhar com a camisa do São Paulo. Entre o time titular e reserva, o meia só engrenou depois da chegada de Diego Aguirre.

Com o técnico uruguaio, Nenê cresceu de produção e virou a principal estrela do time. É atualmente o artilheiro da equipe na temporada com 10 gols, ao lado de Diego Souza.

Durante a Copa do Mundo, Nenê recebeu proposta do futebol árabe, mas preferiu ficar no São Paulo. Recentemente, recebeu aumento salarial.

Leia mais sobre: Vasco x São Paulo, Nenê

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »