Não é reinfecção? Jornalista fala sobre Talles Magno e casos de Covid-19 no Vasco

O jornalista contou que existe a possibilidade de que parte dos casos de Covid-19 registrados antes do retorno do futebol foram errados.

Por Willams Meneses
-  20 de novembro de 2020 às 14:37-  Atualizada em 20 de novembro de 2020 às 14:42
Talles durante desembarque do Vasco no Recife (Foto: Twitter do Vasco da Gama)

Talles testou positivo em um exame prévio após a partida de ontem. Mas ainda vai passar por outros exames para ver se foi falso positivo. Ele tem sintomas. Ainda assim, mesmo se 2° exame for positivo, há a possibilidade de fazer um 3° antes de ser vetado.

Ele já está afastado do elenco. Sobre a reinfecção: Talles testou positivo antes da volta do futebol. Muitos jogadores, naquele momento, testaram positivo com uma tecnologia que não se usa mais atualmente.

Há um consenso dentro do Vasco de que os diagnósticos de COVID-19 no momento inicial dos testes estavam errados. Acredita-se que, de todos os casos que testaram positivo no início dos testes, metade dos casos tenham sido diagnosticados de forma errada, principalmente os assintomáticos.

Por quê? Os que pegaram há cerca de 4 meses ou mais e foram assintomáticos não desenvolveram anticorpos suficientes ou a longo prazo. Agora, com exames melhores, há a certeza de que o diagnóstico é confiável. Então não necessariamente é uma reinfecção.

Talles foi testado da mesma forma que todos os jogadores do elenco. Nenhum exame até então tinha dado positivo. Não há negligência neste sentido. Só após a partida de ontem que o exame prévio, como já expliquei, deu positivo.

Exames são feitos de forma protocolar antes das partidas. Os jogadores atuam se o exame der negativo. O Talles fez OUTRO exame DEPOIS da partida contra o Fortaleza e só NESTE exame o resultado deu positivo.

Fonte: Twitter do jornalista Lucas Pedrosa

Leia Mais Sobre

Covid-19