Milton Mendes relembra passagem pelo Vasco e elogia Eurico Miranda

O ex-técnico do Vasco da Gama, Milton Mendes, comentou sua passagem pelo Clube e rasgou elogios a Eurico Miranda.

Em entrevista ao programa “No Ar com André Henning”, o ex-técnico do Vasco da Gama, Milton Mendes, relembrou sua passagem por São Januário, o episódio envolvendo sua presença na torcida do Flamengo, e por fim, rasgou elogios ao ex-presidente do Gigante da Colina, Eurico Miranda.

Milton Mendes assumiu o Vasco em março do ano passado, e de cara teve um início animador. Com o passar do tempo, foi caindo em descrédito com a torcida, e aparentava ter alguns conflitos com jogadores. Após uma sequência de resultados negativos, e queda na tabela do Campeonato Brasileiro, o treinador acabou demitido do Gigante da Colina. Seis meses após a demissão, o ex-comandante fez uma análise de sua passagem na Colina.

“Eu peguei a equipe em um momento ruim, fiz evoluir, os jogadores acreditaram no trabalho, e aquilo seguiu, mas chega a um momento em que está tudo em uma velocidade e é preciso tirar o pé, e deixar as coisas fluírem naturalmente. A partir do momento em que teve aquele Vasco x Flamengo, em São Januário, nós perdemos e houve uma confusão no estádio, tudo se transformou. Até ali, nós éramos o melhor mandante e estávamos seguros na tabela. Nós perdemos a torcida, nosso Caldeirão, era nosso elo mais forte. Um grupo jovem, porém, forte, e a perda de mando de campo dificultou nossa sequência na competição”, disse Milton Mendes.

O treinador relembrou o episódio onde foi visto ao lado de torcedores do Flamengo, na final do Campeonato Carioca contra o Fluminense. Ele revela que sempre foi de frequentar estádios, independentemente das equipes, e que estava em um ambiente onde haviam rubro-negros e tricolores.

“Aquilo foi engraçado. A direção que me arruma os ingressos, e eu já tinha acompanhado outros jogos, em São Paulo e Recife, e vários outros que fui ver. Eu vou ver jogo. Quem gosta de teatro vai ao teatro, mas eu vou a muitos jogos de futebol. Eu fui ao Anderson Barros e disse que gostaria de ver a final, observar o Fluminense que seria o nosso terceiro adversário no Campeonato Brasileiro. Organizaram tudo, mas já não tinha mais camarote, aí o cara da federação me deu o ‘Maracanã Mais’, eu nem sabia o que era. Eu fui, e quando cheguei lá me deparei com torcida do Fluminense e Flamengo, com isso procurei me encostar em um cantinho, só que tinha um flamenguista atrás que me reconheceu e começou a brincar comigo. Na hora do gol, ele me abraçou e ficou pulando, foi onde pensaram que eu estava comemorando gol do rival”, explicou o treinador.

Encerrando a sessão de lembranças por sua passagem no Vasco, Milton Mendes, ao ser questionado sobre o presidente na época, Eurico Miranda, não poupou palavras e rasgou elogios ao ex-mandatário, destacando a sua inteligência.

“O melhor! Eu gosto dele. Ele foi sempre impecável comigo. Conheço ele desde os tempos que eu era jogador. Não se mete em escalação nem nada. É um cara altamente inteligente. Acho que ele criou uma imagem muito negativa pela forma que ele é tão inteligente que talvez não tenha paciência de responder algumas coisas. Quem o conhece e ele respeita, como eu respeito e ele sempre me respeitou, nunca tivemos atritos ou o mínimo problema, nunca se exaltou comigo, nem eu com ele, o que eu nunca faria pelo homem que ele é. Não tenho absolutamente nada a reclamar dele, e se tivesse que fazer alguma coisa, era aplaudir”, concluiu Milton Mendes.

Milton Mendes treinou do Vasco por quase cinco meses, e foi o responsável por iniciar o formato da equipe que acabou se classificando para a Libertadores, posteriormente sob o comando de Zé Ricardo. Entre erros e acertos, o treinador conseguiu agradar com um início de trabalho animador, mas com a queda de rendimento do Cruzmaltino no Campeonato Brasileiro, acabou não suportando a pressão da torcida e foi demitido.

Leia mais sobre: Eurico Miranda, Milton Mendes

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »