Milton Mendes fala sobre cogitação no Vasco

O técnico Milton Mendes, sem clube desde que deixou o Vasco da Gama, falou sobre a cogitação do seu nome no Clube.

Um dos nomes especulados na imprensa para assumir o comando técnico do Vasco da Gama é o de Milton Mendes. O profissional de 53 anos está no Brasil e recebeu com entusiasmo a notícia.

Sua primeira passagem pelo clube teve início em março de 2017, substituindo Cristóvão Borges. O ápice se deu com a conquista da Taça Rio. De estilo disciplinador, foi o responsável por mudanças polêmicas na equipe, sacando os mais experientes Nenê e Rodrigo, este último que protagonizou episódios de agressão física em duelo contra a Ponte Preta. A perda do mando de campo e o conturbado contexto político também pesaram sobre o treinador. Em agosto, o desligamento do clube após cinco jogos sem vitórias. Foram 28 jogos, com 11 vitórias, 6 empates e 11 derrotas.

Sem clube desde que deixou o Gigante, Milton Mendes optou por não assumir trabalhos recentes, reservando a maior parte do tempo para estar com a família em Portugal, onde participou de cursos pela UEFA, acompanhando de perto os principais jogos das competições do Velho Continente. Em contato exclusivo com a Expresso, o treinador falou sobre as especulações de um possível retorno.

"É sempre um prazer ser lembrado no Vasco, é sempre um prazer estar no Vasco. Estou no Brasil neste momento", disse o técnico.

Questionado sobre o saldo da sua primeira passagem por São Januário, o profissional lembrou as dificuldades do trabalho, dado o momento político do clube e as polêmicas sobre a relação com os atletas, mas garante que fez o que precisa ser feito no momento, lembrando principalmente o trabalho desenvolvido junto às categorias de base.

"Foi feito um trabalho desgastante, muito difícil, eu, o Anderson Barros e a direção, mas as coisas correram bem, fomos campeões da Taça Rio. Quando chegamos, a equipe estava para não classificar para o quadrangular final. Além disso, fizemos um campeonato tranquilo, somei 30 pontos no primeiro turno, os jogadores fizeram um trabalho espetacular, perdemos seis mandos, o que dificultou muito. Ali começou a especulação de não ter grupo, coisa que não era verdade. O torcedor tem em mente as coisas negativas, mas tem muita coisa positiva. Foram lançados oito jogadores novos, desses três foram vendidos, outros continuam no Vasco. Tem muita gente boa que foi lançada por mim, mas colocaram na cabeça que fui conflituoso", completando em seguida.

Milton Mendes está sem clube

"Sou um treinador agregador, que brinca, ri, mas precisava de trabalho. O Milton colocou as coisas no seu devido lugar. Vejo o trabalho como extremamente importante, mas foi denegrido por pessoas que não viam o futebol. Não me defendia porque meu objetivo era defender o Vasco, colocando disciplina e organização. Só quem não me conhece acha que tenho relacionamento ruim com os jogadores, o que faço é cobrar performance e desempenho dentro de campo", concluiu Mendes.

Fizemos contato com a assessoria do Vasco da Gama, que ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Leia mais sobre: Milton Mendes

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »