Mauro Galvão aguarda resposta para se tornar sócio do Vasco desde agosto

O ex-jogador Mauro Galvão entrou com o pedido para se tornar sócio do Vasco da Gama há três meses e ainda aguarda resposta.

A dificuldade para se tornar sócio do Vasco afeta até o capitão do título da Libertadores, Mauro Galvão. O ex-jogador já entrou com o pedido para ser sócio há três meses e continua com a situação pendente sem resposta. A confusão em torno da associação de tem relação com a eleição do próximo ano já que os novos membros poderão votar no pleito.

Desde o meio do ano, aumentou a procura por títulos de sócios do clube com a intenção de ter direito a participar da escolha do Conselho que depois elege o presidente do clube. Mas a diretoria tem imposto dificuldade às novas associações e alguns já tiveram seus pedidos recusados apesar de pagarem o valor da joia e terem a indicação necessária.

Um dos vivem que a incerteza em relação ao sucesso do seu pedido de virar sócio é o ex-jogador Mauro Galvão, que foi o capitão da campanha do título continental. O ex-atleta, que declarou apoio ao candidato de oposição Luiz Roberto Leven Siano, entrou com um pedido de ser sócio em julho ou agosto, limite para poder votar.

"Até agora não tive resposta. Deve estar tendo um processo lá dentro. Deve estar demorando por que tem muita gente querendo se associar", afirmou Mauro Galvão. "Não tenho experiência nesta questão de sócio então não posso dizer qual a questão. Entendo que o normal é o clube querer ter o maior número de sócios possível."

Questionado se entendia se a demora tem relação com sua posição política, Mauro Galvão diz que isso não deve ter peso. "Na verdade, uma coisa não tem nada a ver com outra (escolha de candidato). Não vem ao caso em quem o sócio vai votar. Achei que era importante me posicionar, mostrar minha opção. Vou sempre querer ajudar o Vasco", disse ele, que já foi técnico e trabalhou na base do clube.

Outro que entrou com pedido de associação é o ex-jogador Sorato, autor do gol do campeonato brasileiro de 1987. Sua requisição foi feita em junho ou julho de 2019, segundo sua lembrança. Até agora, diz só ter recebido um e.mail do clube dizendo que sua requisição estava em análise. Ele pretende verificar na secretaria do clube para saber qual o status de seu pedido.

Leia mais sobre: Futebol

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »