Luxemburgo comandou o Grêmio na inauguração da Arena em 2013

Adversário de hoje, técnico do Vasco da Gama, Vanderlei Luxemburgo, comandava o Grêmio quando a Arena foi inaugurada.

"O jogador leva de oito a 10 segundos para dominar a bola, até lá o adversário já se fechou".

A frase sobre o gramado da Arena do Grêmio poderia ser de Messi, Suárez ou Tite, entre tantos que reclamaram do campo do estádio gaúcho durante a Copa América deste ano. Mas foi dita ainda em 2013 por Vanderlei Luxemburgo, o primeiro técnico do Grêmio no novo estádio, que volta hoje ao local. Luxa é o atual treinador do Vasco, adversário do Grêmio nesta tarde, às 17h (de Brasília), pela 10ª rodada do Brasileiro.

O veterano treinador comandou o Grêmio entre fevereiro de 2012 e junho de 2013. Pegou exatamente o processo de transição entre o estádio Olímpico e a nova casa, aberta em dezembro de 2012. Não foi nada fácil conviver com a troca. Inaugurada às pressas, a Arena teve o campo muito prejudicado logo em seus primeiros momentos. Depois do amistoso festivo contra o Hamburgo, por exemplo, a imprensa alemã referiu-se ao campo como "deserto" e "plantação de batatas".

As críticas seguiram nos primeiros jogos oficiais, em 2013. Depois da vitória sobre a LDU, pela fase preliminar da Libertadores, Luxa reclamou da condição do campo. O Grêmio, na época, passou a alternar jogos entre o novo estádio e o Olímpico. As partidas do Campeonato Gaúcho eram realizadas na casa antiga até que o piso estivesse em condições de receber a sequência de atividades. Contra os equatorianos também houve a queda de torcedores no fosso do estádio que gerou a interdição da área de arquibancada.

A transição definitiva seria na fase de grupos da competição continental, contra o Huachipato, mas depois da derrota por 2 a 1, vieram novas críticas. "O bom senso deve prevalecer. Quem sabe não podemos jogar no Olímpico por um mês? O gramado da Arena não está pronto ainda. A OAS é parceira do Grêmio. Por que não sentar e conversar sobre esta situação? O jogador leva de oito a 10 segundos para dominar a bola, até lá o adversário já se fechou", disse Luxemburgo.

Irritado, o treinador cobrou e, em acordo com a direção do clube e a empresa que administra a Arena, o jogo contra o Veranópolis, que seria o primeiro do Gauchão por lá, acabou ocorrendo também no Olímpico. O Grêmio venceu por 1 a 0 e o gol de Werley, hoje também no Vasco, entrou para história como o último do time principal do Tricolor no estádio.

Mais de seis anos se passaram e as reclamações de Vanderlei Luxemburgo seguem atuais. O gramado da Arena já foi trocado, cultivado, recebeu tratamentos especiais, mas ainda é motivo de polêmica.

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Vasco

Antes do jogo contra o Bahia pela Copa do Brasil, na quarta-feira, o campo ganhou "pintura". Nenhum treinamento durante a semana foi realizado por lá para que se preserve a grama. A condição, porém, é uma incógnita para o duelo deste sábado.

Leia mais sobre: Vasco x Grêmio, Vanderlei Luxemburgo

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »