Leven Siano critica Sempre Vasco por falta de diálogo e ‘privilégio’ sobre a liminar do STJ

Candidato à presidência do Vasco da Gama, Leven disse que chapa de Brant não quis conversar e que soube de liminar do STJ antes das outras.

Avatar
Por Raphael Fernandes
-  12 de novembro de 2020 às 21:48-  Atualizada em 12 de novembro de 2020 às 21:48
Leven Siano durante entrevista (Foto: Reprodução/Canal Leven Siano 2020)

Em entrevista ao Canal Pilhado, do jornalista Thiago Asmar, nesta quinta-feira (12), o candidato à presidência do Vasco da Gama Leven Siano criticou a chapa Sempre Vasco em relação ao papel desempenhado pela mesma no conturbado processo eleitoral cruzmaltino.

Segundo ele, não houve conversa entre as partes por falta de interesse do grupo liderado por Julio Brant.

– A Sempre Vasco não quis o diálogo, a construção de uma solução consensual – disse.

Ainda de acordo com Leven, a decisão liminar que acabou suspendendo a eleição presencial realizada no último sábado (07) em São Januário, publicada já quase no fim do pleito, estava sob conhecimento da Sempre Vasco, mas não das outras chapas, o que o candidato da Somamos considera um erro.

– Só eles (Sempre Vasco) sabiam, ninguém sabia. O sistema do STJ (Superior Tribunal de Justiça) estava fora do ar por conta dos ataques hackers. Quando eles ficaram sabendo, comemoraram como se fosse o gol – complementou.

Na eleição do último sábado, ocorrida de maneira presencial, Leven saiu vitorioso, com Jorge Salgado (Mais Vasco) em segundo e Julio Brant em terceiro.

Agora, um novo pleito será realizado neste sábado (14), de maneira online. Por não concordar com isso, Leven anunciou que não irá participar, assim como Alexandre Campello (No Rumo Certo) e Sérgio Frias (Aqui é Vasco). A disputa, então, ficará entre Salgado e Brant.