Leven Siano critica pedido da diretoria do Vasco para nova eleição em 12 de dezembro

Candidato à presidência do Vasco da Gama vencedor do pleito realizado em 07 de novembro, Leven não quer que nova eleição seja realizada.

Raphael Fernandes
Por Raphael Fernandes
-  25 de novembro de 2020 às 23:44-  Atualizada em 25 de novembro de 2020 às 23:44
Leven Siano durante entrevista (Foto: Reprodução/Canal Leven Siano 2020)

Candidato da chapa Somamos à presidência do Vasco da Gama, Leven Siano utilizou suas redes sociais nesta quarta-feira (25) para criticar o pedido realizado pela atual diretoria cruzmaltina à Justiça para que haja um novo processo eleitoral no Clube no próximo dia 12 de dezembro, que seria disputado apenas entre o próprio Leven, vencedor do pleito presencial realizado no dia 07 de novembro, e Jorge Salgado (Mais Vasco), primeiro lugar na eleição online ocorrida sete dias depois, isto é, em 14 de novembro.

Na petição, vale ressaltar, o Gigante da Colina sugere que esta nova disputa seja realizada de maneira híbrida, ou seja, tanto presencialmente quanto com votos virtuais.

– Máscaras caíram. Unidos contra a democracia, a vontade das urnas e a esperança dos torcedores. Unidos em favor da canalhice, da mesmice, do atraso e do continuísmo. Suas faces e seu caráter estão expostos diante de milhões. Para o tremendo azar de vocês, confiamos na Justiça – disse Leven em sua postagem no Twitter.

Por ora, a eleição vencida por Leven Siano no dia 07 de novembro é considerada a oficial, mediante uma decisão liminar. No entanto, o complexo processo eleitoral vascaíno ainda parece longe do fim, com tentativas da chapa de Jorge Salgado em validar o resultado do pleito do dia 14 e anular, assim, o resultado positivo de Leven.

Leia Mais Sobre