Leven e Monteiro podem recorrer ao STJ, mas recurso seria apreciado somente em 2021

Leven Siano, no entanto, declarou, há algumas semanas, que respeitaria o resultado que saísse no julgamento desta quinta-feira.

Avatar
Por Willams Meneses
-  17 de dezembro de 2020 às 17:00-  Atualizada em 18 de dezembro de 2020 às 10:51
Leven Siano durante entrevista
Leven Siano durante entrevista (Foto: Reprodução/Canal Leven Siano 2020)
data-full-width-responsive="true"

Ocorreu na tarde desta quinta-feira (17) o julgamento no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) o julgamento que decidiria sobre a validade ou não da eleição realizada no dia 7 de novembro, de forma presencial, em São Januário.

Já no final da tarde, saiu o resultado: a invalidação do pleito do dia 7, que teve Leven Siano, da chapa Somamos, como mais votado, o que deixou a votação do dia 14, em que Jorge Salgado, da Mais Vasco, teve mais votos e foi o vencedor.

Segundo informação do jornalista Lucas Pedrosa, da TV Bandeirantes, tanto Leven Siano quanto Roberto Monteiro, que são as partes desfavorecidas no processo, podem recorrer no Supremo Tribunal de Justiça (STJ), mas seria apreciado apenas em janeiro de 2021.

Com o resultado, Jorge Salgado é o novo presidente do Vasco. Espera-se que, nos próximos dias, ele intensifique o processo de transição junto Alexandre Campello, que seguirá na cadeira da presidência até o meio de janeiro de 2021. A primeira missão do novo mandatário será buscar a permanência do meio-campista Martín Benítez.