Vasco é condenado a pagar mais de R$ 2,8 milhões a Escudero

A Justiça fixou nesta quarta-feira a condenação do Vasco da Gama a pagar dívida de R$ 2.885.360,63 ao jogador Escudero.

O juiz Antônio Carlos Amigo da Cunha, da 22ª Vara do Trabalho do Rio do Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1) homologou, na tarde desta quarta-feira, a condenação do Vasco para com Damián Escudero. O valor fixado pelo magistrado que terá de ser pago ao jogador foi o de R$ 2.885.360,63. O LANCE! teve acesso a detalhes do caso, que já transitou em julgado - motivo a qual não cabe recurso.

Na sentença, o juiz deu prazo de 48 horas, sob pena de penhora, para que o Vasco efetue o pagamento a Escudero. Entretanto, este ponto deve ser reformado nos próximos dias por meio de embargos de declaração, já que a ação do jogador contra o clube foi ajuizada em 2018 e o Cruz-Maltino conseguiu novo Ato Trabalhista em agosto de 2019, o que faz todas as condenações serem incluídas no ato, pelo qual são pagas, mensalmente.

Assista a Vasco x Oriente Petrolero pela DAZN; 1º mês é grátis, clique e VEJA!

Escudero cobrou do Vasco pontos como saldo de salário de dois dias de dezembro de 2017 e de 20 dias de janeiro de 2018, férias de 2017/2018 acrescidas de 1/3, em dobro, férias proporcionais acrescidas de 1/3, 13º salário de 2017 e proporcional e diferenças de FGTS. Ainda teve o valor previsto nas cláusulas 10ª e 13ª, do contrato firmado com o clube, referente à Cláusula Compensatória Desportiva, já que o vínculo era válido até 31/12/2018.

Escudero, ex-jogador do Vasco

O argentino, atualmente, defende o Cuiabá, no Mato Grosso. Com a camisa do Vasco, o jogador fez um gol ao longo dos 27 jogos defendendo o time de São Januário - destes, foram 13 vitórias, dois empates e oito derrotas.

Leia mais sobre: Escudero

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »