Jorginho emite nota agradecendo ao Vasco mas revela insatisfação

O técnico Jorginho agradeceu a oportunidade de comandar o Vasco da Gama mais uma vez, mas deixou claro sua insatisfação.

O Vasco da Gama anunciou na noite desta segunda-feira (13), via comunicado oficial, que Jorginho não é mais técnico da equipe. Ele deixa o clube de São Januário após apenas dez jogos. A decisão foi tomada pelo presidente Alexandre Campello após considerar que a rejeição da torcida já era algo praticamente irreversível. 

O dirigente ainda se recupera de um mal-estar no último sábado que o fez passar por um cateterismo. Mesmo ainda em casa, o mandatário resolveu tomar a atitude em função da urgência e aproveitando-se da semana sem jogos, já que o próximo compromisso da equipe é somente na segunda-feira (20), contra o Ceará, em São Januário.

Campello retomará as atividades no clube nesta terça-feira onde planejará o novo treinador.

Crítico de Jorginho, o ex-vice de futebol, Eurico Brandão - o Euriquinho, filho de Eurico Miranda - acusava o treinador de ter rejeição não só da torcida como de parte dos jogadores e dos funcionários do clube, algo não admitido publicamente por ninguém.

O treinador estreou no Vasco há cerca de um mês. Desde então foram apenas dez partidas, sendo quatro vitórias, um empate e cinco derrotas (aproveitamento de 43%). Jorginho deixa o Vasco eliminado da Copa Sul-Americana e da Copa do Brasil, e na 15ª posição do Campeonato Brasileiro com 19 pontos, a apenas um da zona de rebaixamento, mas com dois jogos a menos que os concorrentes.

Em comunicado via assessoria pessoal, o técnico agradeceu a oportunidade, mas deixou claro sua insatisfação e avaliou que questões políticas pesaram na decisão:

"Após reunião com a diretoria do Vasco da Gama, chegamos ao consenso de interromper o trabalho neste momento. Aos torcedores, funcionários, atletas, diretoria, em especial ao presidente Alexandre Campello, só  tenho o que agradecer por mais esta oportunidade de comandar um dos maiores clubes do mundo.

Não posso dizer que estou satisfeito com este desfecho, porém preciso entender que o Vasco da Gama passa por um momento político conturbado.

De minha parte, tenho a mais absoluta certeza de que o clube se recuperará no Brasileiro e este elenco tem tudo para alcançar uma posição melhor na classificação.

Meu agradecimento pela oportunidade e, pela história que tenho no clube, fica minha torcida pela evolução na temporada. Serei sempre um profissional que admira, respeita e torce pelo Club de Ragatas Vasco da Gama".

Junto de Jorginho deixa o clube o preparador físico Joelton Urtiga. Na tarde desta terça (14), dia em que o elenco se reapresenta no CT das Vargens, o treinamento será comandado pelo auxiliar fixo Valdir Bigode, que pode comandar o time contra o Ceará caso o Vasco não acerte com outro treinador até lá.

Leia mais sobre: Jorginho

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »